This content is not available in your region

Certificado Digital Europeu: Como funcionam as vacinas aprovadas

Access to the comments Comentários
De  Euronews
A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, mostra um exemplo de Certificado Digital
A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, mostra um exemplo de Certificado Digital   -   Direitos de autor  Johanna Geron/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved

Entrou em vigor no início de julho o Certificado Digital Covid da União Europeia (UE), um documento destinado a facilitar a circulação de pessoas pelo espaço comum europeu e dar um impulso ao turismo nos "27" em pleno verão.

O certificado é reconhecido pelos 27 Estados membros da UE e ainda por Suíça, Liechtenstein, Islândia e Noruega.

Cada país pode decidir em que circunstâncias o vai exigir, como por exemplo em concertos, restaurantes, bares, discotecas ou transportes públicos.

Os cidadãos também podem pedir uma versão em papel do Certificado Digital, que funciona através de um código QR.

Neste certificado são apresentadas as informações pessoas sobre as vacina tomadas pelo portador, sobre o resultado negativo de um testeanticovid ou um certificado de recuperação da Covid-19.

Vacinas para viajar na Europa

Nem todas as vacinas já em utilização no mundo na proteção contra a Covid-19 são reconhecidas pela UE para figurar no Certificado Digital europeu.

Apenas pessoas vacinadas com as vacinas Pfizer/BioNTech (Comirnaty), Moderna (Spikevax), AstraZeneca (Vaxzevria) e Johnsoson & Johnson (Janssen) poderão obter o certificado digital pela vacinação.

Estas são as quatro vacinas já aprovadas pela EMA (Agência Europeia de Medicamentos). Estão a ser administradas em Portugal e na maioria dos estados membros.

Para entrar nos países da União Europeia e circular pelo território dos "27", os viajantes devem estar vacinados com uma destas quatro vacinas. Caso contrário, pode ainda apresentar outras duas justificações: um teste negativo ou um certificado de recuperação.

Efeitos colaterais e eficácia das vacinas

Pfizer/BioNTech (Comirnaty)

EFEITOS SECUNDÁRIOS: Os principais efeitos secundários associados à vacina Comirnaty foram dor e inchaço no local da injeção, cansaço, dor de cabeça, dores musculares e articulares, calafrios, febre e diarreia. Os efeitos foram geralmente leves ou moderados e melhoraram alguns dias depois da aplicação da vacina.

EFICÁCIA O ensaio principal mostrou 95% de eficácia

Moderna (Spikevax)

EFEITOS SECUNDÁRIOS: Os principais efeitos secundários associados à vacina Spikevax foram dor e inchaço no local da injeção, cansaço, calafrios, febre, gânglios linfáticos inchados ou sensíveis sob o braço, dor de cabeça, dores musculares e articulares, náuseas e vómitos. Os efeitos são geralmente leves ou moderados e melhoraram alguns dias depois da aplicação da vacina.

EFICÁCIA O ensaio principal mostrou 94.1% de eficácia

AstraZeneca (Vaxzevria)

EFEITOS SECUNDÁRIOS: Quando feita uma comparação entre a primeira e segunda dose mostram que a segunda possui efeitos mais leves e relatados com menos frequência. As pessoas que recebem a Vaxzevria podem sentir mais do que um efeito secundário ao mesmo tempo. Os principais foram sensibilidade, dor e hematomas no local da injeção, dor de cabeça, cansaço, dores musculares, sensação geral de mal-estar, calafrios, febre, dor nas articulações e náusea.

EFICÁCIA O ensaio principal mostrou 60% de eficácia

Janssen

EFEITOS SECUNDÁRIOS: Os principais efeitos secundários associados à vacina foram dor no local da injeção, dor de cabeça, cansaço, dores musculares e náuseas. Os efeitos são geralmente leves ou moderados e melhoraram 1 ou 2 dias após a vacinação.

EFICÁCIA O ensaio principal mostrou 67% de eficácia

Qual a duração da proteção dada pelas vacinas?

Ainda não se sabe a duração exata. As pessoas vacinadas durante o teste clínico das vacinas vão continuar a ser acompanhadas durante 2 anos -- exceto pela vacina AstraZeneca (Vaxzevria), que terá um acompanhamento de 1 ano -- a fim de juntar mais informações sobre a durabilidade da proteção.

Veja como cada uma delas funciona: