This content is not available in your region

Fotografia de "reunião de trabalho" compromete Boris Johnson

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Johnson defendeu-se das acusações de ter desrespeitado as normas que impôs
Johnson defendeu-se das acusações de ter desrespeitado as normas que impôs   -   Direitos de autor  LEON NEAL/AFP

Destaque do jornal The Guardian: uma fotografia com Boris Johnson e perto de duas dezenas de pessoas num convívio no jardim do número 10 de Downing Street. O momento? Maio de 2020, durante o primeiro confinamento. A consequência? Mais controvérsia em torno do primeiro-ministro britânico, que está a viver um turbulento fim de ano, com revelações de outras festas em períodos de interdição e a perda de um bastião conservador inglês em eleições intercalares.

É aqui que vivo e trabalho. Aquilo era uma reunião de trabalho, eram pessoas a falar de trabalho. É essencial que nos concentremos na mensagem que queremos passar.
Boris Johnson
Primeiro-ministro britânico

Johnson diz que a foto do The Guardian mostra uma "reunião de trabalho". Quando confrontado por uma jornalista com a ausência de computadores e blocos de notas, e a presença de vinho e tábuas de queijo, a resposta foi esta: "É aqui que vivo e trabalho. Aquilo era uma reunião de trabalho, eram pessoas a falar de trabalho. É essencial que nos concentremos na mensagem que queremos passar. Enfrentamos uma séria vaga de Ómicron, os casos e internamentos estão a subir em Londres. A resposta é ter precauções e receber a vacina".

Os problemas de Johnson não se ficam por aqui. O ministro do Brexit, David Frost, anunciou a demissão sobretudo devido às restrições reimpostas contra a Covid-19, uma questão que estará a fraturar o executivo. 

Para já, ainda não há novas medidas. Mas há notícias de um estado de emergência no seio do governo, numa altura em que o Reino Unido registou mais de 91 mil casos em 24 horas.