This content is not available in your region

Polícia austríaca investiga certificados de vacinação falsos

Access to the comments Comentários
De  Johannes Pleschberger  & Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Polícia austríaca investiga certificados de vacinação falsos
Direitos de autor  Euronews / Johannes Pleschberger

O maior centro de vacinação de toda a Áustria, em Viena, está no coração da investigação que a polícia do país está a fazer em torno de fraudes: Dezenas de pessoas receberam certificados de vacinação contra a Covid-19 sem terem recebido qualquer vacina.

Tudo indica que os certificados foram comprados. Os investigadores tentam perceber quem recebeu o dinheiro e quanto.

Diz Stefanie Kurzweil, funcionária da empresa Samariterbund, que opera o centro de vacinas: "Descobrimos, no início de dezembro, que houve uma fraude com vacinas. Isso despertou a nossa atenção e foi depois confirmado através do computador".

A Samariterbund suspeita de entre 30 e 100 casos de fraude, mas o sistema não consegue determinar a que vacinas se referem os falsos certificados. Três empregados do centro foram despedidos e denunciados à polícia: "Parece óbvio, com certeza, que num processo tão complexo como é a validação de um certificado de vacinas, há outras pessoas envolvidas", acrescenta Kurzweil.

Segundo um relatório da investigação a que a agência noticiosa austríaca teve acesso, há provavelmente mais de dois suspeitos envolvidos na fraude. Os autores terão usado cartões e etiquetas que eram de fácil acesso, o que obrigou a um reforço da segurança. O certificado de vacinação tem agora de ser validado em várias fases.

As atenções da polícia estão agora viradas para uma suspeita em especial, que terá estado na origem da fraude. Barbara Gass, da polícia de Viena, explica: "No dia 11 de dezembro, uma mulher austríaca de 26 anos, que trabalhava no centro, terá recebido alguns nomes por telefone, que foram depois introduzidos no registo. Estas pessoas, muito provavelmente, não foram vacinadas". A mulher pode agora ser condenada a um ano de prisão.

Nas últimas semanas e meses, a Áustria aumentou a taxa de vacinação para os 70%, a média na União europeia. Levanta-se agora a questão sobre se houve outras fraudes e se toda a gente que tem um certificado tem também uma vacina.