euronews_icons_loading
Mariupol luta pela sobrevivência

Os civis aguardavam ansiosamente, no porto sitiado de Mariupol, no sudeste da Ucrânia, por notícias sobre os esforços de evacuação, que tardavam, enquanto lutavam para sobreviver numa cidade onde corpos foram deixados, sem serem recolhidos, nas ruas. A cidade está sem água, aquecimento, sistemas sanitários ou telefones há vários dias, uma das cenas mais desesperadas da guerra que dura há quase duas semanas. Estima-se que 200.000 pessoas - quase metade da população de 430.000 - espera fugir da cidade.