Nardi é a primeira mulher a vencer o Grande Prémio do World Press Cartoon

Pela primeira vez desde a sua criação, há 13 anos, o Grande Prémio do World Press Cartoon foi atribuído a uma mulher. A italiana Nardi arrecadou o galardão com um cartoon sobre a liberdade de expressão, obra que já tinha vencido na categoria de Cartoon Editorial (imagem princiapl deste artigo).

O primeiro prémio da categoria de Desenho de Humor foi para o sérvio Ub.

1Ub! - 1.° Prémio de Desenho de Humor - WPC 2018

O troféu para a Caricatura foi atribuído ao belga O-Sekoer, graças a um cartoon que representa Donald Trump.

O-Sekoer - 1.° Prémio de Caricatura WPC 2018

Aliás, o presidente norte-americano dominou a criatividade dos cartoonistas, durante o ano passado. Podemos mesmo dizer que Donald Trump monopolisou completamente os três andares do Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainham onde os 281 desenhos da exposição estão patentes ao público até ao próximo dia 28 de julho.

Outra novidade deste ano é o facto de, ao final de 13 anos de existência, o salão internacional ter decidido abrir-se à participação de cartoonistas com desenhos publicados apenas na internet - reconhecimento do facto de que o espaço dado ao cartoon na imprensa escrita se reduz cada vez mais.

Prémio de Carreira para Augusto Cid

Momento inédito da gala deste ano foi a atribuição de um Prémio especial de Carreira ao cartoonista português Augusto Cid. Com mais de 50 anos de cartoonismo, o autor encontra-se num estado de saúde frágil e a organização do World Press Cartoon e o seu diretor, o também cartoonista António Antunes, decidiram assim prestar-lhe uma homenagem. Foi um momento emotivo, no anfiteatro do Centro Cultural das Caldas da Rainha, que deu origem a uma enorme ovação de pé, por parte do público.

Versão original