This content is not available in your region

Futebol pela Amizade. Este ano os chutos na bola foram atrás das câmaras

euronews_icons_loading
Futebol pela Amizade. Este ano os chutos na bola foram atrás das câmaras
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Habituado a espaços abertos e campos de futebol cheios de crianças de diferentes origens, ansiosas por partilhar experiências, este ano, o Football for Friendship (F4F) teve de se adaptar às restrições impostas pela covid-19.

A prática deste futebol pela amizade tem ultrapassado, desde 2013, as fronteiras para unir as gerações mais jovens.

O Programa Social Internacional Infantil é organizado pela Gazprom tem como objetivo promover um estilo de vida saudável e valores humanos essenciais, como a amizade, a paz e a igualdade, através de eventos desportivos e educacionais em todo o mundo.

Em 2020, os principais eventos do programa passaram para o mundo virtual. Durante toda a época, jovens jogadores e jornalistas de diferentes países participaram de forma remota em diversas atividades.

O jornalista e embaixador do F4F, Alexey Yaroshevsky, falou com algumas das crianças participantes e acredita que "ficaram muito contentes com o facto de, nestes tempos, ainda poderem ser amigas e conhecer pessoas de todo o mundo''.

O confinamento deu origem ao “Programa de Boas Notícias Football For Friendship', com jovens repórteres de todo o mundo a criar noticiários para animar o espírito dos telespectadores em tempos de incerteza.

Os repórteres abordam vários temas, como desporto, música, vida selvagem, e entretenimento. E o objetivo é simples: informar e trazer um sorriso.

Os utilizadores do Instagram podem também interagir em “Good Stories” na página de Football For Friendship, partilhando experiências, passatempos e culturas.

Para os mais habilidosos, "o estádio é onde eu estou" é o local ideal do projeto para partilhar toques e truques.

"'O nosso principal objetivo foi motivar as crianças a praticar desporto, independentemente das condições. Como é que fizemos? Em casa, liguei-me pela internet às crianças de diferentes partes do mundo e mostrei-lhes como, tentando transmitir-lhes os meus conhecimentos, para que pudessem aprender futebol em estilo livre e adquirir novas competências, enquanto estavam em casa. Acho que funcionou muito bem'', revela Anton Pavlinov, bicampeão mundial de freestyle.

Basta uma bola, uma câmara e vontade de partilhar talentos. Não é preciso muito para os génios da técnica ensinarem aos jovens amantes de futebol os segredos da arte.

A hexacampeã mundial do género livre de futebol, Melody Donchet, afirma que "'O freestyle pode ser jogado em qualquer lugar. Mesmo numa casa porque, dou aulas na minha sala de estar! Não há necessidade de muito espaço, não há necessidade de um campo de futebol. Só é preciso uma pequena área de 3 ou 4 metros quadrados. E para as crianças que estão a aprender, basta não fazer muitos malabarismos perto da televisão''.

Vários atletas famosos, como o antigo internacional francês e lenda do Arsenal, Robert Pires, juntaram-se à iniciativa, via internet, e partilharam conhecimento em tempo real.

Apoiado por grandes organizações desportivas como a UEFA, FIFA e o COI, o Football for Friendship uniu mais de seis mil participantes de 211 países e regiões. Desde o ano em que foi lançado, o projeto atraiu mais de cinco milhões de adeptos, sempre com um objetivo em mente: espalhar os valores da amizade, dentro e fora de campo.