This content is not available in your region

Pandemia acelera transição digital e ecológica das empresas

De  Paul Hackett
euronews_icons_loading
Pandemia acelera transição digital e ecológica das empresas
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A transformação ecológica e digital da indústria começou muito antes da crise da COVID-19 mas a pandemia acelerou o processo.

Para reforçar a capacidade de adaptação das empresas, a União Europeia (UE) lançou uma nova estratégia industrial. O European Advanced Manufacturing Support Center (ADMA) é um elemento fundamental dessa estratégia e tem como objetivo ajudar as empresas a adotarem novas tecnologias para criar as chamadas 'fábricas do futuro'.

Para saber mais sobre o ADMA, a euronews falou com Merete Nørby, da Academia de Fabrico da Dinamarca, que colabora com o ADMA.

"O Centro de Apoio Europeu aos Processos de Fabrico Avançados (European Advanced Manufacturing Support Centre) é uma iniciativa da UE que visa ajudar as Pequenas e Médias empresas (PME), a transformarem-se nas fábricas do futuro. Apostamos nas PME que já mostraram estar conscientes dos desafios e da necessidade de fazer algo e que já deram passos ativos para agir e resolver esses desafios", explicou Merete Norby.

A sustentabilidade é um sinónimo de eficiência. A ecologia não é apenas algo moderno, é também uma abordagem económica.
Merete Nørby
Academia de Fabrico da Dinamarca

A transição ecológica: uma questão de eficiência económica

Segundo a responsável, a transformação ecológica e digital tornou-se numa prioridade para muitas empresas porque permite tornar os sistemas produtivos mais eficientes.

“Os processos de fabrico avançados existem há anos. Usar a tecnologia como solução não é novo. Mas agora, com as tecnologias digitais, temos a oportunidade de integrar as diferentes áreas de produção , recolher os dados e usá-los de forma a não ter áreas independentes mas um todo, um sistema. Na minha opinião, a ecologia pode ser perfeitamente associada a esses processos. Há 20, 25 anos, já dizíamos que era preciso fazer alguma coisa. A sustentabilidade não é uma palavra nova, mas antes dizia-se que era algo muito caro. Agora temos as tecnologias que nos podem ajudar. A sustentabilidade é um sinónimo de eficiência. A ecologia não é apenas algo moderno, é também uma abordagem económica", sublinhou Merete Norby.

Oportunidades para as PME na área da mutação digital e ecológica

Para Merete Norby, existem hoje muitas oportunidades para as empresas que desejam realizar com sucesso essa transformação ecológica e digital.

"Existem muitos programas concebidos para ajudar as empresas. As iniciativas da UE e as iniciativas nacionais estão a pedir às empresas para que se inscrevam nessas iniciativas. Na minha opinião, as empresas devem dar um passo em frente, olhar para a sua própria estratégia, ter a certeza de que sabem para onde querem ir e depois devem aderir a uma plataforma, a um grupo, fazer parte de uma proposta conjunta. Quando conhecemos outras empresas que querem tornar-se digitais e ecológicas, somos desafiados ao nível das nossas ideias e podemos melhorar as nossas práticas. Por isso, as empresas devem trabalhar com outras empresas", frisou a responsável.