This content is not available in your region

"Encruzilhada de Civilizações" convida visitantes a reencontrar história dos Balcâs Ocidentais

De  Euronews
euronews_icons_loading
"Encruzilhada de Civilizações" convida visitantes a reencontrar história dos Balcâs Ocidentais
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Se pudesse escolher, para que época gostaria de viajar? Idade do Bronze? Período bizantino? Ou gostaria mais de ficar no presente? Nos Balcãs Ocidentais, cinco trilhos permitem atualmente aos turistas explorar diferentes aspetos da história e cultura da região.

A rota “Encruzilhada de Civilizações” (do inglês "Crossroads of Civilisations") atravessa os países dos Balcãs Ocidentais e, ao contrário de outras rotas na região, como a Via Dinárica ou o Trilho dos Monumentos dos Balcãs, é uma rota conceptual baseada na identidade da região, ou, conforme explica a chefe do departamento de programas do Conselho de Cooperação Nacional, Maja Hadziska Trendafilova, "um ponto de encontro, onde o Oriente se encontra com o Ocidente" e que se pode ver "em todo o lado, até na nossa comida", acrescenta.

FOCUS/EURONEWS
Publicação da era bizantinaFOCUS/EURONEWS

Nos percursos propostos, história e património são apresentados em cinco enredos-chave, para que tanto os visitantes, como os habitantes locais possam ter uma visão mais completa e gratificante de uma das regiões mais diversas do mundo.

"Onde Tudo Começou" (do inglês "Where It All Started") leva-o de volta às raízes da região, com vestígios da Idade do Bronze, Antiguidade Grega, Império Romana e Idade Bizantina.

As montanhas intransitáveis que caracterizam a região protegeram este património antigo, onde lendas e testemunhos do passado se combinam para contar a história.

“Renascimento Cultural dos Balcãs” (do inglês "Balkan Cultural Renaissance") presta homenagem ao período medieval nos Balcãs Ocidentais.

Na fronteira do conflito quando o Império Romano se separou, a região foi salpicada de fortalezas por influência das Igrejas Católica e Ortodoxa.

FOCUS/EURONEWS
Fortaleza embutida na montanhaFOCUS/EURONEWS

A ocupação do Império Otomano deixou marca nos Balcãs Ocidentais. Hoje em dia é destacada na “Rumélia dos Sultões” (do inglês "Sultans Rumelia"), a rota que dá aos visitantes uma perspetiva íntima da arquitetura otomana e da influência do Império na música, comida e cultura da região.

Por último, mas não menos importante, uma rota para quem não quer viajar no tempo. Em "As Capitais Vibrantes" (do inglês "The Vibrant Capitals") dos Balcãs Ocidentais, somos convidados a celebrar a cultura contemporânea das seis capitais dinâmicas da região.