This content is not available in your region

O projeto Ostras do Dubai: ambiente, pedagogia e luta contra o desperdício

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
O projeto Ostras do Dubai: ambiente, pedagogia e luta contra o desperdício
Direitos de autor  euronews   -   Credit: Dubai

As conchas de ostra de um restaurante do Dubai são devolvidas ao mar para criar recifes artificiais. Um projeto ambiental com uma dimensão pedagógica.

As ostras são uma das iguarias típicas dos restaurantes do Dubai. Milhares de conchas vão parar ao lixo todos os meses. Um restaurante decidiu dar uma nova vida a esse material biológico. As conchas voltam para o mar, no âmbito de um projeto que reúne uma escola e um grupo ambiental.

“Deitávamos fora enormes quantidades de conchas de ostra todos os meses. O Projeto Ostras do Dubai é o primeiro dedicado ao ao restauro de recifes, ajudado pela comunidade que utiliza as nossas conchas de ostra para criar recifes artificiais no mar. Dizemos aos nossos clientes que as ostras acabam por voltar ao mar e que cada ostra regenerada pode filtrar 190 litros de água por dia. Os nosso clientes ficam muito entusiasmados porque sentem que estão a fazer algo pelo ambiente”, disse à euronews Joey Ghazal, fundador e sócio-gerente da Maine New England Brasserie Company.

A proteção do habitat da tartaruga-de-pente

A iniciativa visa reabilitar o sistema natural de recifes ao largo da costa do Dubai e criar um habitat natural para a tartaruga-de-pente que está em perigo de extinção.

"O Joey veio ter comigo e falou-me desse problema e refletimos sobre uma solução. Sou membro da direcção da Escola Arbor e trabalhei com o Grupo Ambiental Marinho dos Emirados Árabes Unidos (EMEG) durante cerca de 18 anos, por isso, estou familiarizado com o Santuário Jebel Ali. Pensei em reunir os diferentes elementos e criar uma bela história com várias facetas, a educação, o ambiente e o problema dos resíduos alimentares. Era algo que estava na minha lista de desejos há algum tempo. Tenho filhos e quero deixar um planeta melhor para os nossos filhos. O projeto combina ambiente, educação e o problema do desperdício de alimentos", disse à euronews Fadi Abu Ghali, co-fundador do Projeto Ostras do Dubai.

Escola promove currículo ecológico

A escola Arbor segue um currículo único de alfabetização ecológica que inclui o estudo dos oceanos. Os alunos participam ativamente no Projeto Ostras do Dubai.

“O projeto das ostras foi uma oportunidade de associar o currículo da sala de aula ao mundo real. Todos os nossos alunos vão regularmente às praias e conhecem bem os desafios do ambiente marinho. Já colocámos algumas partes do recife, mas, para facilitar a monitorização, as crianças constroem caixas de amostras que ficam presas ao recife e que podem ser removidas da água para serem examinadas na praia com o nosso equipamento especializado. O que permite aos alunos ver de perto o que está a acontecer nos novos recifes. O nosso objectivo é voltar dentro de cerca de seis meses com este grupo que estará então no nono ano e com o grupo do oitavo ano para partilhar conhecimentos", contou Ben Wren, Conselheiro de Educação Ambiental, da Escola Arbor.

O processo de restauro dos corais

Os blocos de matéria biológica são colocados no mar, na Reserva do Grupo Ambiental Marinho dos Emirados. Se tudo correr bem, o projeto poderá ser reproduzido em diferentes áreas, fora da reserva, de modo a contribuir para a melhoria do ecossistema marinho dos Emirados Árabes Unidos.

“É muito fixe porque a maioria das escolas, não fazem tantas coisas práticas, nós aprendemos teoria mas a teoria é útil até certo ponto. Fazer coisas na vida real, ajuda-nos a aprender a identificar os problemas e a resolvê-los", disse Iman, aluna da Escola Arbor.

Nos últimos seis meses, a escola recebeu 250 mil conchas de ostras. O objectivo é atingir um milhão até ao final do ano.