This content is not available in your region

Iniciativa inédita em África visa melhorar transportes, comércio e ambiente

De  euronews
euronews_icons_loading
Iniciativa inédita em África visa melhorar transportes, comércio e ambiente
Direitos de autor  euronews

Uma iniciativa inédita em África visa promover um trabalho conjunto para melhorar os transportes, o comércio e a adaptação às alterações climáticas.

O intercâmbio Pokuase reúne vários países do Oeste de África, em Acra, no Gana, com o apoio do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD).

Um dos objetivos do intercâmbio era resolver o problema dos engarrafamentos. Um investimento de 83,9 milhões de dólares permitiu obras em várias estradas.

"Este intercâmbio incidiu em particular sobre a estrada N6, por onde passam mais de 50 mil veículos por dia de modo a reduzir os acidentes ao mínimo. Permitiu melhorar a mobilidade", explicou à euronews Kwabena Bempong, um dos engenheiros envolvidos nas obras.

Melhoria das condições de trabalho das mulheres

Graças ao intercâmbio de Pokuase, mais de 12 mil crianças em idade escolar receberam formação em tecnologias da informação e da comunicação. 

A melhoria das condições de trabalhos das mulheres foi outro dos objetivos da iniciativa.

"O nosso edifício não estava acabado, a cozinha também não. Não tínhamos secador de mandioca que é usado para fazer a farinha de mandioca, mas, devido ao projecto do Banco Africano de Desenvolvimento e através da Assembleia Municipal de Gan West foi possível receber uma ajuda para renovar o nosso local de trabalho", contou Comfort Zormelo, líder do grupo de mulheres Manchie.

A juventude é vital para a revitalização da economia de África. É importante criar empregos decentes, verdes, inteligentes e bem pagos.
Patrick Verkooijen, fundador do Centro Global sobre Adaptação

Noruega apoia segurança alimentar em África

A assembleia anual do BAD contou com a presença de vários países países terceiros, nomeadamente, a Noruega, que está presente em África há várias décadas.

O BAD e a União Africana querem aproveitar a experiência do país nórdico em matéria de energias renováveis e economia azul. A Noruega diz-se interessada em apoiar os esforços do continente para garantir a segurança alimentar.

“É uma prioridade para nós trabalhar diretamente com os países através do Banco de Desenvolvimento Africano para apoiar a produção alimentar local, para apoiar os pequenos agricultores a produzir alimentos para se alimentarem a si próprios e para vender", afirmou Bjorg Sandkjaer, responsável do governo norueguês.

O Programa de Aceleração da Adaptação de África é outro dos projetos implementados pelo BAD em parceria com o Centro Global sobre Adaptação. Trata-se de um projeto de 25 mil milhões de dólares que visa apoiar 30 milhões de pequenos agricultores em todo o continente.

"África tem de fazer uma escolha. Ou atrasa o investimento e custa mais caro ou planeia e prospera. A juventude é vital para a revitalização da economia de África. É importante criar empregos decentes, verdes, inteligentes e bem pagos", sublinhou Patrick Verkooijen, presidente do Centro Global sobre Adaptação.

A melhoria da produtividade agrícola

O Banco Africano de Desenvolvimento implementou também o Programa de Investimento Savannah para aumentar a produtividade dos agricultores no norte do Gana. O desenvolvimento da avicultura requer cereais para ração. O investimento permitiu multiplicar por três a produção de milho e soja.

"Pegámos nestas tecnologias e mostrámo-las aos agricultores. Por outro lado, demos-lhes algum apoio para investirem na mecanização. O projeto piloto incluia 80 hectares em 2018. Hoje chegámos aos 16 mil hectares no Norte do Gana", disse à euronews Martin Fregene, diretor do Departamento de Agricultura do BAD.

Os líderes africanos comprometeram-se a cumprir os objetivos do Programa de Aceleração da Adaptação de África, o que deverá permitir lançar iniciativas similares noutros países africanos.