This content is not available in your region

No Uzbequistão os caminhos da Rota da Seda vão dar ao luxo

De  Galina Polonskaya
No Uzbequistão os caminhos da Rota da Seda vão dar ao luxo
Direitos de autor  euronews   -  

O novo polo turístico do UzbequistãoSilk Road Samarkandabriu as portas este outono. A estância, localizada na histórica Rota da Seda, engloba vários hotéis de luxo serviços de bem-estar, restaurantes e atrações turísticas que prometem mudar o setor a nível local. Sendo o único centro turístico a esta escala na Ásia Central, os agentes estão a apostar na qualidade na oferta para se posicionarem junto de novos públicos.

"O serviço de luxo era inexistente, e agora existe um conjunto de hotéis com padrões de 4, 5 estrelas, 5 estrelas de luxo e isso é algo completamente novo. Chamamos-lhe um destino turístico, pode passar 3 dias, 4 dias, uma semana. Oferecemos turismo de congressos, turismo de negócios, turismo culinário, a um nível que não existia no passado", conta Roland Obermeier, gerente do grupo de hotéis Smarkand Regency Amir.

(...) é uma oportunidade única de ganhar experiência internacional à escala mundial sem sair da minha cidade natal, isto antes era impossível em Samarkand
Umid Ulugbekov
Estudante de turismo em Smarkand

Formação para o luxo

Para viabilizar a Rota da Seda Samarkand foram criados mais de dois mil postos de trabalho. Uma oportunidades de emprego para a população local, cujo destino é muitas vezes procurar trabalho no estrangeiro

É o caso de Akmal Bakhritdinov, um concierge de luxo que tem Umid Ulugbekov como aprendiz. Umid é aluno do primeiro ano da universidade de turismo de Samarkand e encontrou aqui o primeiro emprego.

"Para mim, trabalhar aqui é uma oportunidade única de ganhar experiência internacional à escala mundial sem sair da minha cidade natal, isto antes era impossível em Samarkand, tenho muita sorte", afirma. Umid Ulugbekov

Da comunicação às limpezas à manutenção do ar condicionado, todas as funções exigem uma formação de acordo com padrões internacionalmente reconhecidos de forma a garantir uma oferta de luxo.

Olimjon e Svyatoslavestão entre os primeiros marinheiros da Frota Samarkand da Rota da Seda. Aprenderam a profissão de raiz tendo como professor um experiente contramestre. Os barcos levam turistas para a Cidade Eterna, uma cidade construída em estilo medieval e o coração da estância.

“Eu estudo na faculdade de turismo recreativo. Esta profissão faz parte desse turismo recreativo e aqui ganho experiência, isto vai dar-me um bom impulso no futuro”, diz Olimjon.

Svyatoslav acrescenta que, para si, "é um trabalho de sonho, desde criança que gosto de tecnologia, mecânica e acho que esta é uma oportunidade muito boa de dominar esta profissão aqui no Uzbequistão, porque o Uzbequistão não tem acesso a outros países, não há acesso ao mar nem aos oceanos, e por isso, poder obter este conhecimento aqui, penso que é único”.

Se turistas de todo o mundo vierem até nós, vamos poder criar ainda mais e encontrar mais turistas, o que significa que vamos poderemos contratar ainda mais pessoas
Alfiya Valieva
Diretora de arte da galeria Aysel

Turismo como alavanca da economia local

Os clientes recebidos nos hotéis são também convidados a visitar os sítios icónicos de Samarkand, famosos por fazerem parte da Rota da Seda. Uma dinâmica que pode significar um impulso para as economias das cidades.

Alfiya Valieva é diretora de arte da galeria Aysel, um espaço que representa as obras de artistas e designers locais. A proprietária diz esperar que os novos hotéis preparem também o caminho para o turismo artesanal.

"Se turistas de todo o mundo vierem até nós, vamos poder criar ainda mais e encontrar mais turistas, o que significa que vamos poderemos contratar ainda mais pessoas".