Última hora

Última hora

A aprovação foi polémica porque os Estados Unidos exigiram que fosse retirada da resolução a parte que defendia o acesso dos sobreviventes de abusos a “cuidados de saúde sexual e reprodutiva”
Leia o artigo

more from Notícias

Notícias

Economia

    Desporto

      Assuntos Europeus

      Lifestyle

      Conhecimento