Vídeo

Krystsina Tsimanouskaya recusou regressar a Minsk e pediu asilo ainda em Tóquio