Central nuclear de  Zaporíjia, na Ucrânia

Diretor-geral da AIEA quer zona de proteção em Zaporíjia

Rafael Grossi afirma estar preparado para se deslocar à Rússia e Ucrânia a fim de garantir a segurança da central nuclear de Zaporíjia