Ucrânia

Não se rendem à guerra e constroem a normalidade possível

Ucranianos que se reinventam nas cidades da linha da frente, não baixam os braços e cosntroem a normalidade possível