Fechar
Login
Por favor, introduza os seus dados de login

Skip to main content

Utalk

Verdes europeus contra acordo com os Estados Unidos
close share panel

Share this article

Twitter Facebook
| |

Yannick Jadot, eurodeputado dos Verdes, responde a uma questão, que chegou a UTalk por escrito, assinada pela cidadã francesa,
Laurence de Bordéus:

“Em que consiste o futuro acordo de comércio, entre a União Europeia e os Estados Unidos? Os europeus têm alguma coisa a ganhar?

A resposta de Yannick Jadot:

“O que é preciso entender é que nós não negociaremos direitos aduaneiros – que é normalmente negociado nos acordos de livre comércio. Mas o comércio já está muito liberalizado, entre os Estados Unidos e a Europa.
O que estamos a negociar são quadros regulamentares de direitos, de regras, de normas que regem a nossa vida económica, que regem a nossa convivência. Por exemplo, vamos negociar regras sobre saúde, meio ambiente, direito do trabalho, os hormónios da carne de bovino, carne de frango e organismos geneticamente modificados.
Vamos negociar serviços públicos, também negociaremos os direitos dos investidores e, por todas estas razões, somos contra este acordo de comércio livre, porque acreditamos – veja-se, por exemplo, a questão dos dados pessoais – que os Estados Unidos são hoje um factor de pressão, que o seu objetivo é estender o seu modelo para o mercado europeu e que a Europa de hoje está dividida, mal organizada. Como sabe, não tem nenhuma política económica comum, não tem nenhuma política industrial comum. A Comissão Europeia olha de forma muito distante, para a crítica e a resistência dos cidadãos europeus, aos organismos geneticamente modificados ou para a excepção cultural.
Por isso, consideramos que a Europa, hoje, não está numa situação boa, para negociar com os Estados Unidos e tem muito mais a perder do que a ganhar.

Se tem uma questão para colocar, click no botão abaixo.

Mais informação sobre

Copyright © 2014 euronews

Participe

É necessário o JavaScript para este vídeo

| |

Últimas notícias

Kiev acusa Rússia de “invasão direta” da Ucrânia mas promete não atacar a “caravana humanitária”

Kiev acusa Rússia de “invasão direta” da Ucrânia mas promete não atacar a “caravana humanitária”

Kiev acusa Moscovo de “invasão direta” da Ucrânia, depois de camiões russos, alegadamente com ajuda humanitária, terem começado a entrar, sem autorização, em território ucraniano, esta sexta-feira. Os

Operação israelita já provocou mais de 2 mil mortos em Gaza

Operação israelita já provocou mais de 2 mil mortos em Gaza Os bombardeamentos da aviação israelita em Gaza provocaram, nas últimas 24 horas, pelo menos 38…

EUA: Estado Islâmico está “para além” de…

EUA: Estado Islâmico está “para além” de qualquer outra ameaça terrorista Os Estados Unidos consideram que os insurgentes do Estado Islâmico representam uma ameaça…