Última hora

Última hora

Preocupação ocidental com o acordo Abecásia/Rússia

Em leitura:

Preocupação ocidental com o acordo Abecásia/Rússia

Tamanho do texto Aa Aa

Durante uma visita à Geórgia, o presidente da Lituânia, Andris Berzins, manifestou-se preocupado com o acordo assinado entre os separatistas da Abecásia e Moscovo, qualificando-o como “um passo atrás” na estabilidade da região. O governante lituano disse ainda que o seu país e a Geórgia contam com a ajuda da NATO e da União Europeia para ser alcançada uma relação pacífica e estável com a Rússia.

Apesar de fortes críticas das autoridades georgianas, na passada segunda-feira, o presidente russo, Vladimir Putin, e o líder da república separatista da Abecásia assinaram em Sochi um acordo de aliança e associação estratégica.

“O objetivo é estabelecer a segurança absoluta da existência da Abecásia, das suas fronteiras e criar condições para o posterior desenvolvimento dos laços comerciais e económicos”, afirmou Putin na assinatura do acordo.

O acordo, com um prazo de vigência de 10 anos, estabelece uma política externa comum e o compromisso de Moscovo em ajudar a fortalecer as relações internacionais da Abecásia e a ampliar o seu reconhecimento como Estado independente.