Última hora

Última hora

Cinco filmes concorrem ao prémio de melhor película europeia

Em leitura:

Cinco filmes concorrem ao prémio de melhor película europeia

Tamanho do texto Aa Aa

Os Prémios do Cinema Europeu galardoam o melhor cinema do velho continente. Este ano cinco películas concorrem na categoria de Melhor Filme Europeu

Os Prémios do Cinema Europeu galardoam o melhor cinema do velho continente. Este ano cinco películas concorrem na categoria de Melhor Filme Europeu.

“Ida”, de Pawel Pawlikowski lidera a corrida com cinco nomeações: melhor filme, realizador, melhores atrizes com Agata Trzebuchowska e Agata Kulesza e melhor argumento.

O filme conta a história de Anna, uma jovem de dezoito anos que, quando se prepara para se tornar freira, descobre a sua verdadeira identidade.

“Leviatã” do realizador russo Andrey Zvyagintsev parte para a competição com 4 nomeações, entre elas a de melhor realizador e melhor ator com Alexey Serebryakov.

O filme é uma sátira sobre a vida de Vladimir Putin e recebeu o prémio de melhor argumento na última edição do Festival de Cannes.

“Leviatã” marca a entrada da Rússia enquanto candidata ao Óscar de melhor filme de língua estrangeira.

O vencedor da Palma de Ouro de Cannes, “Winter Sleep”, da Turquia, está também nomeado para os prémios de melhor realizador e argumento.

O filme de Nuri Bilge Ceylan passa-se em Anatólia e centra-se no fosso significativo entre ricos e pobres na Turquia. O filme foi também selecionado para o Óscar de melhor filme de língua estrangeira da 87ª edição do certame.

O drama sexual de Lars von Trier “Nymphomaniac volume 1 e 2” é também candidato a estes galardões do cinema europeu. Charlotte Gainsbourg e Stellan Skarsgård estão nomeados na categoria de melhores atores.

Um outro drama, este familiar e sueco, recebeu duas nomeações: melhor Filme e melhor realizador. Ruben Östlund é o homem por detrás da câmara.

Mais de 3.000 membros da Academia de Cinema Europeu votam para eleger os vencedores que serão anunciados numa cerimónia em Riga, na Letónia, a 13 de dezembro.