Última hora

Última hora

Quénia: Parlamento aprova controversa lei antiterrorismo

O arremesso de água e livros numa sessão parlamentar especial no Quénia não impediu a aprovação de uma controversa lei de combate ao terrorismo.

Em leitura:

Quénia: Parlamento aprova controversa lei antiterrorismo

Tamanho do texto Aa Aa

O arremesso de água e livros numa sessão parlamentar especial no Quénia não impediu a aprovação de uma controversa lei de combate ao terrorismo.

O presidente Uhuru Kenyatta tem estado sob pressão para reforçar a segurança do país depois dos mortíferos ataques de 2013 num centro comercial de Nairobi pela milícia Al Shabaab.

Mas a oposição em peso é contra a lei.

“As liberdades dos quenianos, conseguidas a muito custo, estão ameaçadas não só pela insegurança, mas também pelo Estado que é presidido pela coligação dos oligarcas jubilados”, declara Moses Wetangula, senador e membro da oposição.

No exterior do parlamento a polícia deteve um punhado de manifestantes que incitavam à ocupação do Parlamento.

Entre outros aspetos, a lei aumenta de 90 para 360 dias o período de detenção de indivíduos sem acusação formada , a obrigatoriedade dos senhorios darem informações sobre os inquilinos e a prisão dos jornalistas que difundirem material que provoque medo ou alarme.