Alexandr Lukashenko fez estalar o verniz durante o anúncio da União Económica Euroasiática

Access to the comments Comentários
De  Fernando Peneda  com Lusa/Reuters
Alexandr Lukashenko fez estalar o verniz durante o anúncio da União Económica Euroasiática

<p>A União Económica Euroasiática (<span class="caps">UEE</span>), impulsionada por Moscovo e que integra o Cazaquistão, Bielorrússia, Arménia e Quirguistão, totalizando mais de 170 milhões de consumidores foi esta terça-feira anunciada pelo Presidente russo Vladimir Putin.</p> <p>Contudo, perante a surpresa generalizada, o líder da Bielorrússia, Alexandr Lukashenko, recordou que, no atual momento, não existe livre circulação de mercadorias na <span class="caps">UEE</span> devido ao embargo russo aos produtos alimentares ocidentais.</p> <p>“As autoridades agrícolas russas limitaram a entrega de produtos das empresas Bielorrussas à Federação Russa. Pior ainda, em violação de todas as normas internacionais enfrentámos uma proibição de circulação em território bielorrusso. Foi uma decisão unilateral sem qualquer consulta prévia, que ultrapassou a União Económica Euroasiática e mesmo sem o acordo de Vladimir Putin, como pudemos constatar”, afirmou o presidente da Bielorrússia.</p> <p>Recorde-se que a Bielorrússia lucrou imenso com o embargo de Moscovo aos produtos da União Europeia, uma vez que importou produtos alimentares de países ocidentais e depois vendeu-os à Rússia.</p>