Última hora

Última hora

Alexandr Lukashenko fez estalar o verniz durante o anúncio da União Económica Euroasiática

A União Económica Euroasiática (UEE), impulsionada por Moscovo e que integra o Cazaquistão, Bielorrússia, Arménia e Quirguistão, totalizando mais de

Em leitura:

Alexandr Lukashenko fez estalar o verniz durante o anúncio da União Económica Euroasiática

Tamanho do texto Aa Aa

A União Económica Euroasiática (UEE), impulsionada por Moscovo e que integra o Cazaquistão, Bielorrússia, Arménia e Quirguistão, totalizando mais de 170 milhões de consumidores foi esta terça-feira anunciada pelo Presidente russo Vladimir Putin.

Contudo, perante a surpresa generalizada, o líder da Bielorrússia, Alexandr Lukashenko, recordou que, no atual momento, não existe livre circulação de mercadorias na UEE devido ao embargo russo aos produtos alimentares ocidentais.

“As autoridades agrícolas russas limitaram a entrega de produtos das empresas Bielorrussas à Federação Russa. Pior ainda, em violação de todas as normas internacionais enfrentámos uma proibição de circulação em território bielorrusso. Foi uma decisão unilateral sem qualquer consulta prévia, que ultrapassou a União Económica Euroasiática e mesmo sem o acordo de Vladimir Putin, como pudemos constatar”, afirmou o presidente da Bielorrússia.

Recorde-se que a Bielorrússia lucrou imenso com o embargo de Moscovo aos produtos da União Europeia, uma vez que importou produtos alimentares de países ocidentais e depois vendeu-os à Rússia.