Última hora

Última hora

Obama enfrenta o Estado da Nação dividida

Barack Obama desafia a maioria republicana no Congresso. O Presidente vai propor, durante o discurso solene do Estado da União, na terça-feira à

Em leitura:

Obama enfrenta o Estado da Nação dividida

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama desafia a maioria republicana no Congresso.
O Presidente vai propor, durante o discurso solene do Estado da União, na terça-feira à noite, o aumento de impostos para os cidadãos mais ricos.

É a primeira vez, desde a sua eleição em 2008, que Obama enfrenta um Congresso completamente controlado pelos adversários.

Os democratas sofreram um grande golpe nas eleições de novembro, embora o país esteja em boa forma, tanto em termos de crescimento como de emprego.

Por esta razão, o chefe da Casa Branca terá confidenciado aos representantes democratas, no Senado, que não tem intenção de passar dois anos na defensiva.

O Professor de história Allan Lichtman, explica o que está em jogo :

Allan Lichtman – O presidente tem duas coisas com que se preocupar: a primeira, é o seu legado político, a segunda é que pensa estar a fazer o que é melhor para o país, e ele parece focado nestes nestes dois pontos. Está mais “ele mesmo”, menos dominado pelos conselheiros. Portanto, não é de admirar que os índices de popularidade tenham melhorado. As pessoas gostam mais dos políticos quando são genuínos. “

Lichtman não acredita na hipótese de que um presidente democrata e um congresso republicano paralisem o país nos próximos dois anos de coabitação.

Allan Lichtman – É sempre necessário alimentar a retórica do bipartidarismo, porque o povo americano – o mesmo que acredita em fadas – ainda acredita no bipartidarismo, que, na realidade não existe. Depois, há questões em que os republicanos e os democratas simplesmente não concordam. Nas questões fulcrais, há uma divisão ideológica profunda entre as duas partes .

O plano de Obama continua a ser aumentar os impostos às famílias com rendimentos superiores a 500 mil dólares anuais e criar um novo imposto para os bancos, para financiar os subsídios da classe média – na área da Saúde e Educação.

Stefan Grobe, euronews em Washington:

“Terça-feira à noite, o presidente Obama vai mostrar um estilo europeu de nível social democrata, de quem luta pela classe média contra os republicanos sem coração. Obama diz que quer trabalhar com o Congresso, mas as linhas da batlha já estão esboçadas.”