Última hora

Última hora

Espanha: 100.000 respondem ao apelo do Podemos

Cerca de cem mil espanhóis participaram, em Madrid, na “marcha da mudança” convocada pelo partido anti-austeridade Podemos. A jovem formação

Em leitura:

Espanha: 100.000 respondem ao apelo do Podemos

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de cem mil espanhóis participaram, em Madrid, na “marcha da mudança” convocada pelo partido anti-austeridade Podemos. A jovem formação reivindica-se como a única verdadeira alternativa política ao Partido Popular, no poder.

Point of view

Este ano vamos bater o Partido Popular nas eleições.

Com vista às eleições gerais, previstas para o fim do ano, o líder do partido, Pablo Iglesias, frisou que 2015 é “o ano da mudança”:

“Hoje temos o sonho de um país melhor, mas não enchemos esta praça para continuar a sonhar. Estamos aqui para fazer do sonho realidade, em 2015. Os sonhos têm de ser empurrados e, este ano, vamos lutar para obter uma mudança política. Este ano começamos algo novo. Este é o ano da mudança. E este ano vamos bater o Partido Popular nas eleições”.

A manifestação convergiu sobre a emblemática Puerta del Sol, epicentro em 2011 do movimento dos “indignados”.

Durante o desfile deste sábado, um manifestante dizia que a Espanha “deve juntar-se à Grécia e ao resto do sul da Europa; aos que lutam contra a troika e contra Merkel. Porque o capitalismo chegou ao fim e não se pode continuar desta forma”.

Outra manifestante defendia que “isto terá uma grande repercussão, porque há um ano era inimaginável. O ‘Podemos’ foi criado há pouco mais de um ano”.

O líder da formação antiliberal frisou que a vitória do Syriza na Grécia – partido “irmão” do Podemos – foi um indício de que “os ventos da mudança começaram também a soprar na Europa”.