Última hora

Última hora

Bruxelas reforça ajuda a Itália para fazer frente a fluxo migratório no Mediterrâneo

A Comissão Europeia estendeu, pelo menos até ao final de 2015, a “Operação Tritão”, e também destinará mais fundos a Itália, que se debate com o

Em leitura:

Bruxelas reforça ajuda a Itália para fazer frente a fluxo migratório no Mediterrâneo

Tamanho do texto Aa Aa

A Comissão Europeia estendeu, pelo menos até ao final de 2015, a “Operação Tritão”, e também destinará mais fundos a Itália, que se debate com o dramático fluxo migratório no Mediterrâneo.

Na prática, o executivo comunitário canaliza para Roma mais 13,7 milhões de euros para a assistência de emergência a refugiados e requerentes de asilo. No total, o apoio a Itália ascenderá a 500 milhões entre 2014 e 2020.

“Itália não está sozinha. A Europa está ao lado de Itália com apoio, quer político quer com iniciativas e fundos”, referiu o comissário para Migrações, Assuntos Internos e Cidadania, Dimitris Avramopoulos.

O anúncio mereceu críticas por parte da Amnistia Internacional que referiu que de nada adianta estender o calendário sem aumentar os ativos e a área operacional.

Itália é a principal porta de entrada de grande parte dos que rumam à Europa. No ano passado, 218 mil imigrantes e refugiados conseguiram alcançar as costas europeias, mas pelo menos 3.500 perderam a vida na tentativa.