Última hora

Última hora

Testes clínicos para resolver cegueira

Em leitura:

Testes clínicos para resolver cegueira

Testes clínicos para resolver cegueira
Tamanho do texto Aa Aa

Sem visão há uma década um homem recupera da cegueira graças ao progresso científico.

Há vintes anos, Allen Zderad começou a ter problemas na sequência de uma doença degenerativa chamada retinite pigmentosa.

Um “olho biónico” criado por investigadores da Clínica Mayo, nos Estados Unidos permitiu-lhe voltar a ver a mulher com quem casou. Zderad é a 15.ª pessoa nos Estados Unidos a testar o dispositivo que ainda necessita de aperfeiçoamento.

A HISTÓRIA

A história começou quando o oftalmologista Raymond Iezzi Jr., da Clínica Mayo, que tratava um dos netos de Zderad, também vítima da mesma doença familiar, viu no avô a cobaia ideal para a testes clínicos.
Zderad recebeu um implante de um “olho biónico” que envia sinais em ondas luminosas diretamente para o nervo óptico, contornando a retina danificada. Ao mesmo tempo, um pequeno chip foi instalado no olho direito do paciente e, semanas mais tarde, foi testado o restante dispositivo ligado a um par de óculos especiais.
Zderad pôde, então, distinguir silhuetas humanas, objetos e quando viu a esposa emocionou-se.