Última hora

Última hora

Comunistas gregos protestam contra acordo do Eurogrupo

Milhares de apoiantes do Partido Comunista da Grécia concentraram-se ao início da noite diante do parlamento de Atenas em protesto contra o governo e o acordo com os parceiros europeus. O entendimento

Em leitura:

Comunistas gregos protestam contra acordo do Eurogrupo

Tamanho do texto Aa Aa

Milhares de apoiantes do Partido Comunista da Grécia concentraram-se ao início da noite diante do parlamento de Atenas em protesto contra o governo e o acordo com os parceiros europeus. O entendimento permitiu ao executivo liderado pelo Syriza ganhar tempo para enfrentar as dificuldades financeiras nos próximos quatro meses.

Point of view

O parlamento alemão deu à Europa um voto de confiança

O único obstáculo era o parlamento alemão que tinha de aprovar a extensão da linha de crédito a Atenas. O voto favorável desta sexta-feira foi bem recebido pelo chefe do executivo, Alexis Tsipras, que em declarações exclusivas à euronews afirmou que “o parlamento alemão deu à Europa um voto de confiança”.

O antigo primeiro-ministro socialista Georges Papandreou também alinhou pelo mesmo diapasão ao considerar que o voto de Berlim é uma manifestação de apoio à Grécia e a outros países que se viram confrontados com a crise das dívidas soberanas. Papandreou sublinhou o esforço feito pela Grécia e os sacrifícios impostos ao povo grego que permitiram um saldo positivo nas contas do Estado, antes do pagamento dos juros da dívida.

Apesar das dúvidas alemãs acerca das promessas feitas pelo governo grego ao Eurogrupo, 541 deputados aprovaram o prolongamento do programa de ajuda financeira à Grécia até final de junho.

O ministro das Finanças, Wolfgang Schauble, tinha antes apelado ao voto embora tenha dito que não se tratava de uma decisão fácil. Um apelo que não convenceu 45 deputados.