Última hora

Última hora

Turistas norte-americanos festejam a quase paridade euro-dólar

Os turistas norte-americanos na Europa rejubilam face à maior queda dos últimos anos do valor do euro face ao dólar. Com uma moeda europeia mais

Em leitura:

Turistas norte-americanos festejam a quase paridade euro-dólar

Tamanho do texto Aa Aa

Os turistas norte-americanos na Europa rejubilam face à maior queda dos últimos anos do valor do euro face ao dólar.

Com uma moeda europeia mais próxima da paridade com a nota verde, graças ao recente programa de compra de ativos do BCE e apesar de uma subida ligeira esta segunda-feira, os turistas norte-americanos não hesitam em afirmar que estão prontos a gastar mais na Europa.

O euro registou mesmo o valor mais baixo dos últimos doze anos nos mercados asiáticos, depois de uma queda de cerca de 20%.

“Viemos de férias a Paris, depois de visitarmos a minha filha que está em Londres. E foi mais fácil viajar até aqui pois o euro estava muito mais barato. Fiquei num hotel melhor e visitámos mais sitios. A libra britânica é uma moeda mais complicada”, afirma uma turista.

“Quando organizei esta viagem há seis meses, o euro estava a $1.34 dólares, agora estava em $1.03 o que foi fantástico. E troquei mais dinheiro nos Estados Unidos antes de vir. A baixa do euro teve um grande impacto”.

Uma boa notícia para os turistas mas não para a competitividade da economia do outro lado do Atlântico. A Reserva Federal norte-americana deverá reunir-se nos próximos dias para discutir uma possível subida das taxas de juro, para manter o dólar como “moeda forte”.