Última hora

Última hora

Germanwings: copiloto tinha informado Lufthansa acerca de depressão

O copiloto que terá despenhado intencionalmente o avião da Germanwings nos Alpes franceses tinha informado a escola de voo da Lufthansa que tinha

Em leitura:

Germanwings: copiloto tinha informado Lufthansa acerca de depressão

Tamanho do texto Aa Aa

O copiloto que terá despenhado intencionalmente o avião da Germanwings nos Alpes franceses tinha informado a escola de voo da Lufthansa que tinha passado por um “período de depressão severa”, depois de uma interrupção de vários meses na sua formação, em 2009.

A informação foi divulgada esta terça-feira pela própria transportadora aérea alemã, que detêm a companhia de baixo custo. Depois da tragédia, o presidente executivo da Lufthansa, Carsten Spohr, tinha-se limitado a dizer que Andreas Lubitz tinha interrompido a formação há seis anos, durante “vários meses”, sem avançar qualquer razão.

A novidade compromete a posição da empresa, que já terá reservado 280 milhões de euros para fazer face a processos legais por parte dos familiares das vítimas.

Spohr e o homólogo da Germanwings, Thomas Winklemann, irão visitar esta sexta-feira o centro de operações, próximo do local onde se despenhou o A320. O presidente francês, François Hollande, disse que os testes de ADN deverão permitir identificar “até ao fim da semana” os restos das 150 pessoas que perderam a vida na tragédia.