Última hora

Última hora

Radar: Islândia proíbe caça aos bascos e Alemanha aos gatos

Islândia abole lei que autorizava matar bascos O distrito de Westfjords aboliu uma lei de 1615 que autorizava os habitantes da região a matar os

Em leitura:

Radar: Islândia proíbe caça aos bascos e Alemanha aos gatos

Tamanho do texto Aa Aa

Islândia abole lei que autorizava matar bascos

O distrito de Westfjords aboliu uma lei de 1615 que autorizava os habitantes da região a matar os bascos que se encontrassem nas redondezas. Naquele ano três barcos baleeiros bascos naufragaram ao largo da Islândia. Cerca de 80 marinheiros conseguiram chegar a terra e como não tinham nada para comer começaram a roubar. A lei deu origem ao chamado massacre dos espanhóis.

Na Alemanha é proibido matar gatos

O estado alemão da Renânia do Norte-Vestefália reduziu a lista de animais que podem ser alvo dos caçadores. Desta vez especificaram que os gatos não podem ser caçados. Na última época os caçadores abateram 7595 gatos domésticos. Felinos à parte, a nova lista resulta de um braço de ferro entre ecologistas e caçadores. O ministro do ambiente do estado é dos Verdes.

Assédio sexual na televisão húngara

Uma televisão comercial da Hungria colocou no ar uma cena de um concurso de telerrealidade na qual um homem assedia sexualmente uma mulher. O programa chama-se Eden Hotel e os concorrentes têm de partilhar uma cama. No episódio em causa a mulher recusa repetidamente as tentativas do homem que no final a agride verbalmente. A estação acabou por admitir que a cena foi humilhante e que transmitiu uma má mensagem à sociedade.

Twerking leva três dançarinas russas à prisão

Três bailarinas foram condenadas a penas de 10 e 15 dias de prisão por dançarem twerking junto a um memorial da Segunda Guerra Mundial. Cinco outras foram condenadas a pagar multas por hooliganismo. O tribunal de Novorossiysk considerou a “dança erótica e sexual” desrespeitadora da memória histórica e inaceitável.

Eurodeputado do UKIP banido do Wikipedia

O eurodeputado do UKIP David Coburn foi banido do Wikipedia depois de tentar efetuar 69 alterações na sua página em seis dias. Coburn apagou repetidamente uma entrada que relatava um incidente com a candidata do SNP Tasmina Ahmed Sheikh a quem tratou por “Pashmina, Jasmine and Tamzin”, ato que a própria considerou “sexista e possivelmente racista”. Coburn reagiu no Twitter chamando aos programadores do Wikipedia “Máfia de Esquerda que pensa que pode escrever uma mentira qualquer sobre uma pessoa”.

Salma Hayek regressa às origens libanesas

A estrela de Hollywood mexicana Salma Hayek esteve no Líbano onde apresentou o filme de animação O Profeta, baseado na obra homónima do famoso escritor Khalil Gibran. “Através deste livro conheci o meu avô, através deste livro o meu avô ensinou-me o que era a vida” – disse a atriz em Beirute. Salma Hayek aproveitou a viagem para visitar a aldeia natal do avô: Baadbat.