Última hora

Última hora

Grécia assegura que honrará pagamento ao FMI

Atenas diz-se pronta a pagar 750 milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional esta terça-feira. O ministro grego das Finanças, Yanis Varoufakis

Em leitura:

Grécia assegura que honrará pagamento ao FMI

Tamanho do texto Aa Aa

Atenas diz-se pronta a pagar 750 milhões de euros ao Fundo Monetário Internacional esta terça-feira. O ministro grego das Finanças, Yanis Varoufakis, deixou essa mesma garantia em Bruxelas, onde participa hoje numa reunião dos ministros das Finanças da zona euro.

O encontro do Eurogrupo adivinha-se complexo, à medida que os cofres de Atenas se esvaziam, e ainda não se prevê um cenário de acordo, que desbloqueie o dinheiro remanescente do programa de resgate.

“A Grécia vai cumprir sempre as obrigações que tem para com os credores e está claro que o faremos de novo esta terça-feira. Espero que tenhamos uma boa reunião, que reforce os grandes passos que temos dado junto das instituições, e também que crie um bom ambiente para que nos próximos dias possamos tentar um acordo, o que ainda não fizemos”, disse o ministro grego das Finanças, Yanis Varoufakis.

Pouco otimista em relação ao desfecho da reunião do Eurogrupo, o ministro alemão das Finanças reuniu-se esta segunda-feira com o homólogo grego, à margem do encontro.
Wolfgang Schäuble convidou a Grécia a fazer referendo à zona euro: “Se o Governo grego quer um referendo, deve fazê-lo. Talvez seja, de facto, a melhor opção, para que o povo grego possa decidir se está pronto para aceitar o que é preciso ou se quer algo diferente.”

Schäuble reforçou que se por um lado as negociações não avançam, por outro, o clima de diálogo melhorou.

O encontro do Eurogrupo deverá servir para acertar agulhas, mas ainda não se vislumbra um consenso porque às linhas vermelhas do Governo grego, somam-se as dos países credores.

Efi Koustokosta, Euronews – “A Grécia espera uma mensagem positiva do Eurogrupo, o que poderia permitir que o BCE afrouxe os termos da liquidez para o país, mas de acordo com fontes europeias isso poderá não ser possível enquanto não houver um acordo final.”