Última hora

Última hora

Real Madrid apresenta Rafael Benítez como "chefe" de Cristiano Ronaldo

Em leitura:

Real Madrid apresenta Rafael Benítez como "chefe" de Cristiano Ronaldo

Real Madrid apresenta Rafael Benítez como "chefe" de Cristiano Ronaldo
Tamanho do texto Aa Aa

Rafael Benítez foi apresentado esta quarta-feira como novo treinador do Real Madrid. Depois de já ter passado pelo clube “merengue” como jogador e treinador da equipa B, o espanhol, de 55 anos, regressa agora “a casa” como sucessor de Carlo Ancelotti e assinou por três épocas com a equipa onde alinham os internacionais portugueses de Cristiano Ronaldo, Pepe e Fábio Coentrão.

Com trabalho, dedicação e uma equipa técnica muito boa a meu lado, esperamos que tudo corra bem e que ganhemos

Há um ano, o italiano foi considerado um herói por ter conseguido o que José mourinho havia falhado: a décima Taça dos Campeões Europeus para o museu do Santiago Bernabéu. Mas uma temporada sem qualquer título foi fatal para Ancelotti.

A pressão sobre Benítez é grande. Vai treinar a equipa mais cara do mundo e uma das mais ofensivas do planeta. Títulos são obrigatórios.


Na apresentação, as emoções traíram o espanhol. “É um dia emocionante. Voltar aqui, à minha casa….”, dizia Benítez de voz trémula, antes de uma pausa para recuperar a tranquilidade e conseguir prosseguir: “Tal como disse o treinador, com trabalho, dedicação e uma equipa técnica muito boa a meu lado, esperamos que tudo corra bem e que ganhemos.”


O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, está confiante numa nova e mais rica era na vida do clube. “Hoje começamos uma nova etapa e fazemo-lo convencidos de que será para melhor”, disse o presidente do clube espanhol ao lado do treinador, “um dos melhores do Mundo”, garantiu o líder do clube.


Benítez foi campeão espanhol em 2002 e 2004, pelo Valência; da Liga dos Campeões em 2005, pelo Liverpool; e bicampeão da Liga Europa também pelo Valência, em 2004, e pelo Chelsea, já em 2012.

O espanhol mudou-se depois para Itália, onde sucedeu a Mourinho, que seguiu para o Bernabéu. Em julho de 2012, herdou uma equipa campeã europeia, mas apenas resistiu no posto cinco meses — entrou a ganhar a Supertaça italiana, mas foi despedido em dezembro, curiosamente, após vencer o Mundial de Clubes.


No final de maio de 2013 foi anunciado como treinador do Nápoles. Ficou em terceiro na Serie A e ganhou a Taça no primeiro ano e abriu o segundo, a última época, a conquistar a Supertaça de Itália, fechando-o em quinto.

Num clube habituado a ter os melhores do Mundo, e não só a jogar, a contratação de Benítez é tudo menos consensual em Madrid. Já há quem aposte que não chega ao Natal.