Última hora

Última hora

Exercícios da NATO na Polónia

Com o objetivo de testar a prontidão da nova força de reação rápida da NATO, cerca de 2100 soldados da Alemanha, Bélgica, Estados Unidos, Holanda

Em leitura:

Exercícios da NATO na Polónia

Tamanho do texto Aa Aa

Com o objetivo de testar a prontidão da nova força de reação rápida da NATO, cerca de 2100 soldados da Alemanha, Bélgica, Estados Unidos, Holanda, Hungria, Lituânia, Noruega, Polónia e República Checa participaram no primeiro exercício militar daquela estrutura levado a cabo em Zagan, no sudoeste da Polónia.

Em conferência de imprensa, o ministro polaco da Defesa, Tomasz Siemoniak, frisou que a Europa tem de fazer mais pela sua defesa.

“A Rússia não deve ser julgada pelas palavras, mas sim pelos atos. No último ano e meio esses atos não nos deixaram otimistas quanto ao futuro. A anexação da Crimeia e as ações no leste da Ucrânia deixam os países do leste da Europa apreensivos”, disse Siemoniak.

A retórica belicista entre a Rússia e os Estados Unidos, subiu de tom com Washington a planear o destacamento de milhares de tropas e armamento pesado para o leste europeu e Moscovo a anunciar o reforço do seu arsenal nuclear com 40 mísseis balísticos intercontinentais.

Entretanto, o comandante das forças aerotransportadas da Rússia, general Vladimir Shamanov, afirmou, esta quinta-feira, que tem mais de dez batalhões prontos para atuar dentro ou fora do país face a uma ameaça externa.