Última hora

Última hora

"Flotilha da Liberdade" intercetada por israelitas

O barco "Marianne", que se dirigia para Gaza, foi escoltado para o porto de Ashdot.

Em leitura:

"Flotilha da Liberdade" intercetada por israelitas

Tamanho do texto Aa Aa

A chamada “Flotilha da Liberdade” que se aproximava da Faixa de Gaza para levar ajuda humanitária e desafiar o bloqueio israelita foi intercetada pela marinha de Israel, em águas internacionais.

O conjunto de quatro barcos foi intercetado sem qualquer violência. O barco “Marianne”, que transportava, entre outras personalidades, o antigo presidente da Tunísia Moncef Marzouki, foi escoltado para o porto israelita de Ashdot, enquanto os restantes seguem de regresso à Grécia.

Basel Ghattas, deputado árabe no parlamento israelita, está também a bordo do Marianne.

Os passageiros vão ser interrogados e depois levados ao aeroporto Ben Gourion para que deixem Israel.

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu diz que a anterior flotilha, cuja interceção em 2010 causou várias mortes, transportava armas para o Hamas e não quer que o episódio se repita.