Última hora

Última hora

EUA: polícia acusado da morte de motorista negro desarmado

O caso ocorreu a 19 de julho no campus da universidade de Cincinnati nos Estados Unidos. Na origem do problema estaria a falta de matrícula

Em leitura:

EUA: polícia acusado da morte de motorista negro desarmado

Tamanho do texto Aa Aa

O caso ocorreu a 19 de julho no campus da universidade de Cincinnati nos Estados Unidos.

Point of view

"É uma enorme tragédia que no ano 2015 alguém se comporte desta maneira. Não faz sentido" - Joseph Deters, procurador, Hamilton County

Na origem do problema estaria a falta de matrícula dianteira no veículo do motorista Samuel Dubose que acabaria por ser atingido mortalmente a tiro pelo polícia.

O motorista estava desarmado e as imagens confirmam que o veículo não arrancou marcha tal como o polícia alegou na sequência do incidente.

Falando à imprensa o procurador Joseph Deters afirmou “tratou-se do ato mais idiota que um polícia pode fazer. Foi totalmente injustificado. É uma enorme tragédia que no ano 2015 alguém se comporte desta maneira. Não faz sentido”.

Esta quarta-feira, após as notícias da acusação formal do polícia, centenas de pessoas participaram numa manifestação na cidade de Cincinnati.

A família da vítima acolheu as notícias da acusação com agrado apelando ainda à detenção de outros polícias envolvidos no incidente.

Trata-se do mais recente incidente que levanta questões sobre o excesso de força empregue pelas autoridades norte-americanas.

No último ano registaram-se nos Estados Unidos pelo menos outros quatro casos de elevado perfil que resultaram na morte de indivíduos oriundos de minorias étnicas.