Última hora

Última hora

Latvala vence Finlândia mas Ogier distancia-se na liderança do mundial de ralis

O finlandês Jari-Matti Latvala manteve a tradição ao vencer em casa. Esta foi a segunda vitória consecutiva do piloto da Volkswagen num rali

Em leitura:

Latvala vence Finlândia mas Ogier distancia-se na liderança do mundial de ralis

Tamanho do texto Aa Aa

O finlandês Jari-Matti Latvala manteve a tradição ao vencer em casa. Esta foi a segunda vitória consecutiva do piloto da Volkswagen num rali tradicionalmente dominado pelos pilotos domésticos. Latvala arrebatou a liderança ao companheiro de equipa na oitava especial e nunca mais a largou. O finlandês beneficiou da desistência de Andreas Mikkelson, o norueguês da segunda equipa da Volkswagen, para alcançar o segundo lugar da tabela de pilotos, que é dominada por Sébastien Ogier. O francês terminou o rali da Finlândia na segunda posição a treze segundos e 7 décimos do vencedor e lidera agora campeonato do mundo com 182 pontos. Em virtude da desistência de Mikkelson, a distância para o vice-líder é agora de 89 pontos.

A primeira vitória de um não-escandinavo

O espanhol Carlos Sainz despontou no campeonato do mundo de pilotos em 1987, no Rali de Portugal. Mas foi apenas três anos depois que começaria a inscrever o seu nome na história do desporto automóvel. Foi ao volante de um Toyota Celica GT-4 que o madrileno nascido em 1962 conquistou a sua primeira prova do mundial: o rali da Acrópole. Em seguida triunfou na Nova Zelândia. Mas foi na Finlândia que entrou para a história. Carlos Sainz foi o primeiro piloto nascido fora da Escandinávia a vencer o rali dos Mil Lagos. Até à então a prova tinha sido sempre dominada por pilotos nórdicos. Depois do rali finlandês, Sainz venceu o rali de Inglaterra e sagrou-se campeão do mundo pela primeira vez. Um título que voltaria a ganhar em 1992, ainda aos comandos de um Toyota Celica.

Chuva interrompe última prova de F3 na Red Bull ring

A chuva intensa obrigou a adiar a prova durante 100 minutos e depois a partida foi dada atrás do safety car. Mas ao fim de quatro voltas foi mostrada a bandeira vermelha. 20 minutos depois foi feita outra tentativa mas como as condições atmosféricas não melhoraram a corrida na pista austríaca foi definitivamente interrompida. Como as quatro voltas representam menos de 75 por cento das 24 voltas programadas, os pontos atribuídos foram divididos em dois. Antonio Giovinazzi obteve a quinta vitória da temporada, Felix Rosenqvist e Sérgio Sette Câmara completaram o pódio.