Última hora

Última hora

Conflito israelo-palestiniano chegou à margem do rio Sena

O conflito israelo-palestiniano chegou à margem do rio Sena, em Paris. Há vários anos que a capital francesa transforma algumas artérias numa praia

Em leitura:

Conflito israelo-palestiniano chegou à margem do rio Sena

Tamanho do texto Aa Aa

O conflito israelo-palestiniano chegou à margem do rio Sena, em Paris. Há vários anos que a capital francesa transforma algumas artérias numa praia citadina e oferece atividades lúdicas e culturais. Telavive foi homenageada no quadro das relações entre as capitais de França e de Israel, o que motivou o protesto de uma centena de apoiantes da causa palestiniana.

Um ativista denunciou o evento como “um elemento do dispositivo de propaganda israelita que tenta mostrar um país sem bombas, sem soldados e sem checkpoints e Telavive como uma cidade simpática e gayfriendly”.

O dia dedicado à capital israelita gerou polémica em França e comentários exacerbados nas redes sociais. A presidente da câmara, a socialista Anne Hidalgo, decidiu no entanto manter o evento e recebeu o apoio do primeiro-ministro e de dirigentes da oposição. Os convidados israelitas saudaram a decisão:

“Devo dizer que a presidente da câmara de Paris, Anne Hidalgo, e a sua equipa tiveram uma grande coragem” – afirmou Eytan Shwartz, vereador de Telavive.

Até ao final da tarde a manifestação cultural decorreu sem incidentes. Os 500 agentes da polícia destacados para o efeito tiveram um efeito dissuasor.