Última hora

Última hora

Radar: espiões atómicos, melancias e tanques de vodka

À sexta-feira, os jornalistas das 13 línguas da euronews selecionam um conjunto de histórias que não tiveram direito a grande destaque na imprensa internacional.

Em leitura:

Radar: espiões atómicos, melancias e tanques de vodka

Tamanho do texto Aa Aa

À sexta-feira, os jornalistas das 13 línguas da euronews selecionam um conjunto de histórias que não tiveram direito a grande destaque na imprensa internacional.

Eis a seleção desta semana.

O espião com bolas de ténis

Alguns dos sinais secretos usados pelos espiões russos para comunicar nos primeiros dias da guerra fria foram revelados recentemente, com base em revelações de um dos chamados “espiões atómicos”, Klaus Fuchs.

Nascido em Rüsselsheim, na Alemanha, o físico teórico Klaus Emil Julius Fuchs tinha um passaporte britânico quando entregou à União Soviética dados relativos ao programa britânico de desenvolvimento da bomba atómica durante e depois da Segunda Guerra Mundial.

Interrrogado pelo MI5, o serviço britânico de informações, o cientista revelou alguns dos métodos que lhe foram ensinados pelos russos do serviço de inteligência militar soviético GRU. Os documentos destes interrogatórios foram recentemente desclassificados e tornados públicos pelos arquivos nacionais britânicos.

Segundo Fuchs, os oficiais de contacto do GRU instruiram-no para deixar a documentação secreta em Kew, sudoeste de Londres.

O espião contou também que lhe foi dito que levasse uma bola de ténis para ser identificado quando foi encontrar o oficial soviético de contacto, que veio, conforme combinado, com uma luva enfiada e outra na mão, como sinal de reconhecimento.

Detido na Inglaterra em 1950, após ser posto em liberdade nove anos mais tarde, Fuchs regressou à Alemanha, tendo falecido em Berlim Oriental em 1988.


Em Diyarbakır, os agricultores não dormem

É assim todos os anos antes do fim de setembro, com o aproximar do festival de melancias que tem lugar na cidade turca, situada no sudeste do país, nas margens do rio Tigre.

Aqueles que produzem as melancias mais deliciosas e maiores vigiam a fruta noite e dia, de pé nos campos. Antes do concurso de beleza onde querem apresentar as suas melancias, têm de garantir que ninguém lhes rouba ou destrói a colheita.

Mehmet Kaya, um agricultor que aprendeu com o avô a cultivar melancias e que participa no concurso há mais de 35 anos, diz que as suas enormes peças de fruta chamam a atenção dos mal-intencionados.

“Nestes dias, a nossa cama e a nossa mulher são as nossas melancias. Temos de ficar aqui a guardá-las, pois poderia vir alguém destruí-las por inveja”, explica, apontando para o terreno de cultivo que possui na aldeia de Erimli.

O Festival da Melancia é organizado pelo departamento governamental de Diyarbakir e pelo ministério da Alimentação, Agricultura e Pecuária da Turquia.


Singapura: o Banco Central enganou-se

O Banco Central de Singapura teve de pediu desculpas por um erro ortográfico no nome do primeiro presidente do país, Encik Yusof bin Ishak. O erro estava nos pacotes de notas de uma edição comemorativa dos 50 anos da independência da Singapura.

O nome de Yusof Ishak, que serviu como presidentre até à sua morte em 1970, foi escrito como “Yusok Ishak” na embalagem e nos folhetos comemorativos. A série especial foi lançada pela Autoridade Monetária de Singapura.

“Isto nunca deveria ter acontecido, não é aceitável, e assumo total responsabilidade”, reconheceu o diretor geral da entidade, Ravi Menon, num comunicado.


Portugal: um cão salvo do lixo

Em Bustelo, Vila Real, foi encontrado um cão ferido dentro de um saco no interior de um contentor do lixo.

O dono do cão, ouvido pela GNR, negou que tenha submetido o animal a maus tratos. Explicou que o cão tem “chip” e está registado, e que estava desaparecido há dois meses. O caso encontra-se no Ministério Público, depois de a GNR ter enviado o auto de notícia por maus tratos a animais para o Tribunal de Vila Real.

O cão, que tem cerca de três anos e responde ao nome “Sam”, foi encontrado em muito mau estado. Segundo Paulo Pimenta, o diretor clínico do Hospital Veterinário de Trás-os-Montes, onde o animal foi internado, “Sam está a recuperar do estado de anemia que padecia e apresenta ligeiras melhorias no tónus muscular, mas ainda sem movimento voluntário”.

Ontem, por volta das 20h recebemos um pedido de ajuda para um cãozinho que se encontrava a ganir dentro de um contentor…

Posted by Plataforma Proanimal /oficial on Sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Hungria: o primeiro restaurante cigano

Um grupo de mulheres de etnia cigana inventaram um meio para romper com o impasse do desemprego e da exclusão, abrindo um restaurante de comida tradicional cigana.

Convencidas de que um bom prato tradicional é a melhor arma para vencer conflitos, lançaram-se entusiasmadas neste projeto inédito.

Primeiro, tiveram de convencer a família, depois contaram com o apoio da cidade húngara de Pécs e de uma associação norueguesa. E assim nasceu o restaurante-hotel Kóstolda. Agora já têm uma p’agina no Facebook e o reconhecimento dos clientes, que lhes enchem a lista de reservas.

Házi, nyújtott rétes receptje:Hozzávalók a tésztához:50 dkg finomliszt, 20 dkg rétesliszt, 4 ek olvasztott zsír, 1…

Posted by Kóstolda – Közösségi tér on Friday, August 14, 2015

Soldados russos conduzem tanque embriagados

A polícia russa deteve no dia 19 de agosto na cidade de Chita, na Sibéria, dois soldados que conduziam um tanque embriagados.
Os soldados não tinham sequer uma licença para dirigir o veículo militar.

“De acordo com testemunhas oculares , o veículo criou uma situação de emergência na estrada”, disse à agência de notícias TASS Larisa Ivanova, porta-voz da delegação regional do Ministério do Interior da Rússia.

VIDEO

Sources

Telegraph

Yahoo! News

Jornal de Notícias

Kostolda

hurriyetdailynews"

Regnews