Última hora

Última hora

Vuelta 2015, etapa 6: Caleb Evans vence e Dumoulin veste a "vermelha"

Lusa — A etapa desta quarta-feira da Volta a Espanha em bicicleta teve um sabor agridoce para a Orica-GreenEDGE, com a vitória na tirada que terminou

Em leitura:

Vuelta 2015, etapa 6: Caleb Evans vence e Dumoulin veste a "vermelha"

Tamanho do texto Aa Aa

Lusa — A etapa desta quarta-feira da Volta a Espanha em bicicleta teve um sabor agridoce para a Orica-GreenEDGE, com a vitória na tirada que terminou em Alcalá de Guadaíra a ter como contraponto a perda da camisola vermelha.

O australiano Caleb Ewans foi o mais forte no “sprint” na chegada em rampa, mas o andamento final do pelotão provocou alguns ‘cortes’, de poucos segundos, é certo, mas o suficiente par o colombiano Esteban Chaves ter de ceder o símbolo da liderança para o holandês Tom Dumoulin (Giant-Alpecin), por um segundo apenas.

Como tem sido habitual neste Volta a Espanha, o eslovaco Peter Sagan (Tinkoff-Saxo) atacou forte, na aproximação à meta, só que a Orica-GreenEDGE, com Mathew Hayman, reagiu muito bem, e colocou o “sprint” decisivo a três, com Ewans, Sagan e também o alemão John Degenkolb (Giant-Alpecin).

O australiano acabaria por ser o melhor, nos 167,3 quilómetros entre Rota e Alcalá de Guadaíra, que cumpriu em 3h57m28seg, deixando Degenkolb em segundo, Sagan em terceiro e o holandês Jean-Pierre Drucker (BMC) em quarto.

Todos os restantes perderam tempo, terminando o pelotão com alguns cortes: Dumoulin ficou a dois segundos e Chaves a oito, por exemplo, o que justifica algumas alterações de pequena monta na classificação geral.

A liderança de Dumoulin é mínima, com um segundo somente sobre o colombiano, aparecendo agora em terceiro, a 16 segundos, o irlandês da Sky Nicholas Roche e em quarto outro irlandês, mas da Cannondale, Daniel Martin, a 25 segundos.

Com 14 ciclistas separados na frente por um minuto, continuam na luta pela vitória final todos os favoritos, como o britânico Chris Froome (Sky), o colombiano Nairo Quintana e o espanhol Alejandro Valverde (ambos da Movistar), o italiano Fabio Aru (Astana) e o espanhol Joaquim Rodríguez (Katusha).

Quanto aos portugueses, só André Cardoso (Cannondale-Garmin) continua com os melhores, entrando a oito segundos de Ewans e mantendo o 19.º lugar da classificação geral, a 1,16 minutos da liderança.

Os restantes cinco portugueses perderam mais tempo, hoje: Ricardo Vilela (Caja Rural) 17 segundos, Nelson Oliveira (Lampre-Merida) 48, Tiago Machado (Katusha) 1,09 minutos, José Gonçalves (Caja Rural) 1,58 e Sérgio Paulinho (Tinkoff-Saxo) 2 minutos.

Ricardo Vilela sobe um lugar, para 37.º (a 3,28) e José Gonçalves desce nove, para 44.º (a 4,52). Nelson Oliveira é 62.º (10,05), Paulinho 74.º (13,11) e Tiago Machado 75.º (13,18).

A sexta etapa da prova, que se disputa na quinta-feira, vai ligar Córdoba a Sierra de Cazorla, num percurso com a extensão de 200,3 quilómetros e duas contagens de terceira categoria, a segunda das quais a coincidir com a meta.