Última hora

Última hora

Detenções na Hungria por ligações ao camião encontrado na Áustria com 71 migrantes mortos

Os detidos são: um búlgaro de origem libanesa, que será o proprietário do camião; um outro búlgaro e um homem com documentos húngaros, que serão os motoristas, informaram as autoridades austríacas.

Em leitura:

Detenções na Hungria por ligações ao camião encontrado na Áustria com 71 migrantes mortos

Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos quatro pessoas foram detidas na Hungria por ligações ao camião frigorífico abandonado, que foi descoberto, esta quinta-feira, na Áustria, com 71 cadáveres a bordo.

Point of view

As autoridades esperam agora descobrir o rasto da rede de tráfico de seres humanos que este caso está a revelar.

Os detidos são: um búlgaro de origem libanesa, que será o proprietário do camião; um búlgaro e um sujeito do Afeganistão com documentos húngaros, que serão os motoristas, e ainda um outro búlgaro, informaram as autoridades.

Na conferência de imprensa desta sexta-feira, ao final da manhã, a polícia afirmou que foi encontrado um passaporte sírio entre os corpos, mas que ainda é muito cedo para se poder dizer de onde é que os migrantes eram originários.

As autoridades esperam agora descobrir o rasto da rede de tráfico de seres humanos que este caso está a revelar e deixaram claro que os detidos são apenas “arraia-miúda” de uma escória mais importante, que ainda se esconde nas sombras.

O camião, abandonado na berma da estrada, foi descoberto, esta quinta-feira, na zona de Parndorf, a pouco mais de 20 km da fronteira da Áustria com a Hungria, na autoestrada que liga Budapeste a Viena.

Os 71 corpos foram encontrados no compartimento frigorífico do camião, que tem apenas cerca de 5 metros de comprimento por pouco mais de 2 metros de largura. Terão morrido, sufocados, 36 a 48 horas antes da descoberta macabra.

Como os mais de 300.000 migrantes que já cruzaram, este ano, o Mediterrâneo, segundo os números da Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), estas vítimas vinham em busca de condições de vida dignas na Europa.