Última hora

Última hora

Bulgária: Festival de Artes Apollonia

Em leitura:

Bulgária: Festival de Artes Apollonia

Tamanho do texto Aa Aa

O Festival de Artes Apollonia, em Sozopol, tem a fama de ser o evento cultural mais importante da Bulgária. Todos os anos, no mês de agosto, as artes marcam encontro nesta cidade nas margens do Mar Ne

O Festival de Artes Apollonia, em Sozopol, tem a fama de ser o evento cultural mais importante da Bulgária. Todos os anos, no mês de agosto, as artes marcam encontro nesta cidade nas margens do Mar Negro.

Em 2015, o festival prestou homenagem aos 100 anos do cinema. Stefan Valdobrev preparou especialmente um ‘medley’ para assinalar o momento.

O artista selecionou músicas de filmes búlgaros desde os anos 50. Músicas que as pessoas ainda hoje gostam de cantar e que foram agora revisitadas.

Para além de músico e compositor, Valdobrev é também ator e para a passagem por Sozopol convidou alguns dos nomes mais conhecidos da canção búlgara.

Os realizadores Petar Valchanov e Kristina Grozeva foram galardoados pela contribuição que deram para a cultura búlgara.

O último filme da dupla, “Urok” – “The Lesson”, baseia-se em factos reais: uma jovem professora procura saber quem foi o ladrão na sala aula para dar uma lição sobre o bem e o mal aos alunos. Após a aula, fica a saber que vai perder a casa porque não consegue pagar o empréstimo. Desesperada, entre o jugo dos bancos e o de um agiota, acaba ela própria por decidir assaltar um banco com uma pistola de brincar.

Fundador do evento, Dimo Dimov é um músico conhecido internacionalmente pelo quarteto de violinos com que anda à volta do mundo. A sua reputação permitiu-lhe desenvolver um festival com dimensão internacional:

“O primeiro e único slogan que escolhemos para o festival foi ‘liberdade’, liberdade de criação, liberdade de expressão. Desde o primeiro dia, todos os artistas e todas as pessoas com interesses culturais querem vir ao festival e toda a gente desfruta do ambiente e do espírito de livre troca cultural que atravessa o evento”.

A Old Town Gallery acolheu uma exposição coletiva de artistas búlgaros, com uma homenagem especial a Dimitar Kirov, mais conhecido por DiKiro, falecido em 2008 e que foi um dos expoentes da pintura búlgara a partir dos anos 60. A viúva, que o artista pintou pouco antes de morrer, não faltou à abertura da mostra.

A maioria dos trabalhos em exibição centra-se na relação dos artistas com um país que mudou radicalmente depois da derrocada da “Cortina de Ferro”.

Mas, ainda são poucos os artistas búlgaros que conseguem viver só da sua arte já que o mercado nacional é pequeno e pouco pujante. Estar presente no Apollonia torna-se assim ainda mais importante.

O curador Milko Dobrev refere que o “festival é uma montra muito importante para os artistas. Serve de promoção, atrai a atenção da imprensa mas também das galerias de arte. Dado ser o mais popular e mais antigo festival do país, os jornalistas e os meios de comunicação querem escrever sobre o assunto e começam a detalhar as histórias dos artistas e do seu trabalho muito antes de o festival arrancar. O evento também é uma excelente oportunidade para encontrar mecenas e pessoas que os podem ajudar a desenvolver a carreira. É muito importante para os artistas que são escolhidos”.

Ao longo de 10 dias, o Festival de Artes Apollonia apresentou mais de 70 eventos de diferentes formas de arte em cinco palcos espalhados pela cidade.