Última hora

Última hora

Novo tiroteio em universidade dos EUA faz um morto e 3 feridos

Uma pessoa morreu e três ficaram feridas, ao início da madrugada desta sexta-feira, de sequência de um novo tiroteio numa universidade dos Estados

Em leitura:

Novo tiroteio em universidade dos EUA faz um morto e 3 feridos

Tamanho do texto Aa Aa

Uma pessoa morreu e três ficaram feridas, ao início da madrugada desta sexta-feira, de sequência de um novo tiroteio numa universidade dos Estados Unidos. Desta vez, aconteceu na Universidade do Norte do Arizona (NAU, na sigla inglesa), em Flagstaff.


Este caso acontece cerca de uma semana após 10 pessoas terem morrido na sequência de um outro tiroteio numa universidade do Oregon.

 

Comunicado de John McCain:
(Senador do Arizona)

"Os meus pensamentos e orações esto com os familiares da pessoa que foi morta e as das três que ficaram feridas no horrível tiroteio ocorrido no 'campus' da Universidade do Norte do Arizona, em Flagstaff, ao início desta manhã. Agradeços os esforços de todos os agentes da autoridade estatais e locais, os primeiros a acorrer ao local e à administração da escola e continuo a rezar pela recuperação dos feridos assim como de todos aqueles na comunidade da NAU que ficaram afetados por esta terrível tragédia"

O tiroteio de Flagstaff aconteceu por volta da 01h20 desta sexta-feira (09h20, em Lisboa), num estacionamento próximo de um dos dormitórios da universidade. O suspeito já foi detido, mas os motivos são, por enquanto, ainda desconhecidos.


A instituição, que é frequentada por cerca de 27 mil estudantes, emitiu um comunicado confirmando as 4 vítimas do tiroteio, acrescentando que os feridos estavam a receber tratamento do Centro Médico de Flagstaff. “O atirador está sob custódia. O ‘campus’ não foi encerrado”, lê-se na nota emitida pela universidade, concluindo que o departamento da polícia da NAU está a investigar o caso em colaboração com as autoridades locais.

Obama de visita a Oregon

No dia em que acontece um novo tiroteio numa universidade norte-americana, o Presidente dos Estados Unidos tem, coincidentemente, agendada uma visita a Roseburg, no Oregon.


Barack Obama deverá encontrar-se de forma privada com alguns representantes de famílias das vítimas do tiroteio de há uma semana.

(“Há quase uma arma por cada homem, mulher ou criança na América. É altura de o Congresso ajudar”)

A visita é criticada por alguns defensores do porte de arma nos Estados Unidos como sendo uma mera manobra política de Obama na guerra pelo controlo das armas na posse de civis.

“Esta é uma comunidade muito orientada para a liberdade. “(A visita de Obama) é um insulto à comunidade”, referiu Casey Runyan, prromtor de uma das manifestações previstas para receber, esta sexta-feira, o Presidente em Roseburg.