Última hora

Última hora

União Europeia promete mais "cooperação " com Balcãs e Mediterrâneo oriental para enfrentar a crise migratória

A União Europeia, os países dos Balcãs ocidentais e os do Mediterrâneo oriental decidiram reforçar a cooperação para fazer face à crise de migrantes que afluem ao velho continente.

Em leitura:

União Europeia promete mais "cooperação " com Balcãs e Mediterrâneo oriental para enfrentar a crise migratória

Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia, os países dos Balcãs ocidentais e os do Mediterrâneo oriental decidiram reforçar a cooperação para fazer face à crise de migrantes que afluem ao velho continente.

Da conferência desta quinta-feira, no Luxemburgo, saiu a promessa de ações conjuntas em várias frentes e de mais apoio europeu tanto para os países vizinhos das zonas de conflito – Turquia, Jordânia e Líbano – como para os países dos Balcãs afetados pelas alterações nas rotas dos migrantes.

No final, a chefe da diplomacia europeia mostrou-se satisfeita pela “vontade” demonstrada pelos países dos Balcãs ocidentais de promover uma “cooperação muito melhor”, algo que Federica Mogherini saudou em nome da União Europeia.

Depois de ter construído uma polémica vedação, que encerrou a fronteira com a Sérvia, a Hungria quer fazer o mesmo ao longo da raia com a Croácia, algo que a responsável pela diplomacia croata considera ser “uma ideia horrível”, acrescentado que a Europa tem de “trabalhar em conjunto”, porque o “problema diz respeito a todos” e “não é possível fugir dele”.

Segundo um correspondente da euronews, Sandor Zsiros, “a União Europeia rotulou a conferência como sendo de ‘alto nível’, mas a Turquia só enviou o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros. O Líbano e a Jordânia estiveram representados a um nível ainda mais baixo, tendo enviado embaixadores. Estes são os três países vizinhos de conflitos que, segundo a própria União Europeia, mais têm suportado o peso e o trabalho na busca de uma solução para a crise dos refugiados”.