Última hora

Última hora

Milícias curdas apoiadas pelo Ocidente anunciam ataque sobre feudo do Estado Islâmico no norte Síria

Uma das principais milícias curdas presentes no norte da Síria, as Unidades de Proteção Popular (YPG), anunciou esta terça-feira que deverá lançar

Em leitura:

Milícias curdas apoiadas pelo Ocidente anunciam ataque sobre feudo do Estado Islâmico no norte Síria

Tamanho do texto Aa Aa

Uma das principais milícias curdas presentes no norte da Síria, as Unidades de Proteção Popular (YPG), anunciou esta terça-feira que deverá lançar um ataque em grande escala sobre um dos principais feudos e centro de operações do grupo armado Estado Islâmico (EI) na cidade de Rakka.

O anúncio foi feito ao jornal eAl-Hayat de Londres pelo líder das milícias YPG, grupo que poderá vir a formar parte da coligão internacional dominada pelos Estados Unidos para combater o EI em território sírio e iraquiano.

O exército sírio, pelo seu lado, anunciou na televisão estatal que conseguiu recuperar o controlo de várias cididades como Latakia, capital da província dominada pelos alauitas, minoria à que pertencente o Presidente Bachar Al-Assad.

Uma vitória que se deve ao apoio militar russo. Moscovo iniciou a 30 de setembo uma campanha militar que tem ajudado as forças governamentais sírias, ainda que tais operações lhe tenham valido duras críticas por parte do Ocidente.

As milicias islamistas, por seu lado, prometem vingança. Na manhã desta terça-feira, dois misseis atingiram a embaixada russa na capital síria, Damasco.

Neste conflito, que tem vindo a assumir alguma complexidade à escala regional, pela diversidade dos atores envolvidos, os russos apoiam o presidente sírio Bachar Al-Assad e classificam todas as forças que se lhe opõem como terroristas.

Os Estados Unidos, por seu lado, tal como os Europeus, insistem em que Assad deve deixar o poder e apoiam grupos rebeldes, que consideram como moderados, e desejam, acima de tudo, a eliminação do grupo armado Estado Islâmico.