Última hora

Última hora

Pfizer vira-se para a Allergan depois de falhar fusão com a AstraZeneca

A norte-americana Pfizer pode estar em conversações para se fundir com a Allergan, a conhecida fabricante de Botox com sede na Irlanda. As

Em leitura:

Pfizer vira-se para a Allergan depois de falhar fusão com a AstraZeneca

Tamanho do texto Aa Aa

A norte-americana Pfizer pode estar em conversações para se fundir com a Allergan, a conhecida fabricante de Botox com sede na Irlanda. As negociações foram reveladas pelo Wall Street Journal e pelo Financial Times, com a Pfizer a recusar comentar, à Reuters, “rumores de mercado e especulações.”

A empresa irlandesa, entretanto, confirmou a abordagem. Em comunicado, a farmacêutica irlandesa diz ter sido “abordada” e que está “em discussões preliminares e amigáveis sobre uma potencial transação de combinação de negócios”: “A Allergan declara que nenhum acordo foi estabelecido e que não há certeza de que estas discussões venham a levar a alguma transação ou em que moldes poderá uma transação, a acontecer, pode ser acordada.”

A empresa norte-americana viu-se, assim, também obrigada a comentar as notícias, repetindo boa parte do comunicado da Allergan e concluindo: “A Pfizer não vai comentar qualquer especulação sobre os termos de uma potencial transação. Outros comentários serão feitos se e quando for apropriado.”

O negócio está avaliado em cerca de 300 mil milhões de euros e pode vir a criar a maior empresa do mundo no setor da saúde.

É a segunda tentativa da Pfizer adquirir ou fundir-se a uma grande rival europeia depois de ter recuado em maio da compra da britânica AstraZeneca, num negócio de cerca de 105 mil milhões de euros — a última oferta da Pfizer recusada pela AstraZeneca, que tem sede na Suécia, foi de 55 libras (76 euros) por ação.

(“Última hora: Farmacêuticas Pfizer e Allergan consideram fusão no que pode vir a ser o maior negócio do ano.”)