Última hora

Última hora

Metrojet: Investigadores procuram respostas nas caixas negras para queda do avião

Os investigadores começaram, esta terça-feira, a analisar as caixas negras do Airbus A321 , da Metrojet, para descobrir a razão por que caiu no

Em leitura:

Metrojet: Investigadores procuram respostas nas caixas negras para queda do avião

Tamanho do texto Aa Aa

Os investigadores começaram, esta terça-feira, a analisar as caixas negras do Airbus A321 , da Metrojet, para descobrir a razão por que caiu no sábado, na Península do Sinai, no Egito.

De acordo com o ministério egípcio para a aviação civil, não existem provas que corroborem a tese russa de que a aeronave se tenha partido em pleno voo.

Os serviços secretos norte-americanos descartam, também, a hipótese de que o avião tenha sido abatido por um míssil, como foi reivindicado por um grupo ligado ao Estado Islâmico.

Fontes oficiais de Washington disseram a uma cadeia de televisão norte-americana que um satélite militar detetou um foco de calor no momento do acidente.

O que pode indicar uma explosão de uma bomba no interior da aeronave, ou de um motor ou um foco de incêndio.

A bordo iam 224 pessoas, na sua maioria de nacionalidade russa.

Os familiares das vítimas vão afluindo à morgue de São Petersburgo para cederem amostras de ADN, de modo a começar o processo de identificação.

O governo russo colocou à disposição uma linha de ajuda.

De acordo com as autoridades, mais de 3 mil pessoas já requereram ajuda psicológica.