Última hora

Última hora

Incêndio em Bucareste "consome" mandato do PM Victor Ponta

O primeiro-ministro romeno cedeu hoje à pressão das ruas ao apresentar a demissão, um dia depois dos protestos contra o governo. Acusado já de

Em leitura:

Incêndio em Bucareste "consome" mandato do PM Victor Ponta

Tamanho do texto Aa Aa

O primeiro-ministro romeno cedeu hoje à pressão das ruas ao apresentar a demissão, um dia depois dos protestos contra o governo.

Acusado já de corrupção, Victor Ponta não resiste assim à revolta suscitada pelo mortífero incêndio numa discoteca da capital, na semana passada.

A coligação de três partidos, liderada pelos Sociais Democratas deverá reunir-se esta tarde às 16h00 para decidir os próximos passos a tomar.

A demissão foi anunciada pelo próprio Ponta, durante uma conferência de imprensa, esta manhã:

“Apresento a minha demissão e a de todo o governo romeno. Faço-o porque durante todos estes anos na política, resisti aos conflitos com os meus adversários políticos, mas nunca lutei contra o povo”.

Na terça-feira mais de 20 mil pessoas tinham gritado palavras de ordem contra a corrupção e a favor da demissão do governo, durante uma manifestação em Bucareste.

Na base da revolta estão as falhas de segurança e a negligência das autoridades locais e nacionais após o incêndio de sexta-feira na discoteca Colectiv de Bucareste.

Um incidente que revelou várias irregularidades na instalação, responsáveis pela morte de 32 pessoas, quando as chamas provocaram mais de 200 feridos.

Os três responsáveis da discoteca encontram-se em prisão preventiva.

O presidente romeno, Klaus Iohannis tinha apelado ontem a uma, “mudança radical na sociedade romena” para pôr fim ao problema da corrupção, através de uma mensagem publicada nas redes sociais.