Última hora

Última hora

Despenhamento do avião Metrojet: peritos privilegiam pista de bomba

Apesar de o Egito continuar a esquivar a tese de um atentado terrorista, fontes próximas da investigação disseram que os peritos "privilegiam fortemente" a pista de uma bomba

Em leitura:

Despenhamento do avião Metrojet: peritos privilegiam pista de bomba

Tamanho do texto Aa Aa

As 224 badaladas numa catedral ortodoxa de São Petersburgo, na Rússia, assinalaram este domingo a cerimónia em homenagem às vítimas da explosão do avião da companhia russa Metrojet, sobre a península do Sinai, no Egito.

A maioria das vítimas da tragédia era proveniente daquela cidade russa.

Apesar de o Egito continuar a esquivar a tese de um atentado terrorista, fontes próximas da investigação disseram que os peritos “privilegiam fortemente” a pista de uma bomba.

Entretanto, a Rússia e a Grã-Bretanha continuam a repatriar milhares de turistas que ainda se encontram na estância balnear de Sharm el-Sheikh, oito dias depois do fatídico despenhamento.

O correspondente da euronews no Cairo, Mohammed Shaikhibrahim, diz que “está a ser criada uma ponte aérea no aeroporto da estância egípcia para o repatriamento de turistas estrangeiros, que irá manter-se em efeito durante vários dias. Paralelamente, o setor turístico teme [os efeitos da tragédia], já que os turistas russos compõem atualmente a maioria dos visitantes do Egito”.