Última hora

Última hora

Doping: Dia D para o atletismo russo

A Federação Internacional de Atletismo decide, esta tarde, se suspende a federação russa da modalidade por causa do escândalo de _doping_. Rússia admite reformar sistema de controlo antidopagem no paí

Em leitura:

Doping: Dia D para o atletismo russo

Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto aguarda para saber hoje se é suspensa pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF) no âmbito do escândalo de dopagem, a Rússia diz estar pronta para “reformar” ou mesmo “criar uma nova” instituição de controlo antidoping no país. A garantia foi dada pelo ministro do Desporto, Vitali Mutko, citado por uma agência de notícias russa.

Mutko também já assegurou que a Rússia não vai boicotar os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, mesmo que o atletismo russo seja banido da competição por causa do escândalo.

A IAAF decide esta tarde, numa reunião no Mónaco, se suspende a federação russa da modalidade tal como é recomendado no relatório da Comissão Independente da Agência Mundial Antidopagem (AMA), que também pede a erradicação de cinco atletas e cinco treinadores.

Entre os atletas visados estão Mariya Savinova, campeã olímpica dos 800 metros nos Jogos de Londres, em 2012, e Ekaterina Poistogova, medalha bronze na mesma categoria.

O caso já levou à demissão do diretor do laboratório de Moscovo que a agência antidopagem acusou de ter destruído 1417 amostras suspeitas.

O relatório também acusa os serviços secretos russos de intimidação dos responsáveis pelo controlo antidoping de amostras recolhidas durante os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, no ano passado.