Última hora

Última hora

Autoridades de LA defendem decisão de encerrar escolas

Em leitura:

Autoridades de LA defendem decisão de encerrar escolas

Autoridades de LA defendem decisão de encerrar escolas
Tamanho do texto Aa Aa

Tudo não passou de um falso alerta, mas as autoridades de Los Angeles defendem a decisão que tomaram de encerrar todas as escolas públicas.

Uma ameaça por correio electrónico contra várias das mais de 1200 escolas da segunda maior cidade norte-americana foi tida como credível pelos responsáveis do sistema de ensino e pelas autoridades políticas.

“Estamos aqui porque o nosso trabalho é justamente garantir a segurança das pessoas nesta cidade. É muito fácil tirar conclusões precipitadas. Tenho andado por aqui tempo suficiente para saber que o que as pessoas pensam nas primeiras horas não corresponde necessariamente ao que acontece depois. Vamos continuar a esperar que isto não seja de facto nada e que as nossas crianças possam regressar à escola amanhã”, declarou o presidente câmara de Los Angeles, Eric Garcetti.

O email terá sido enviado a partir da Alemanha e de acordo, com inúmeras fontes, fazia referência a vários atentados com 32 cúmplices com recurso, também, a gás neurotóxico.

Nova Iorque, tal como outras cidades em todo o país, também recebeu ameaças semelhantes, mas não foram levadas a sério.

“O email recebido em Nova Iorque era muito parecido com o que foi recebido noutros lados, como Los Angeles. Não o vemos como ameaça terrorista credível, estamos a investigá-lo como uma fraude”, explicou o comissário da polícia de Nova Iorque, Bill Bratton.

Os atentados de San Bernardino, também na Califórnia, cometidos por um casal de origem paquistanesa, no início do mês, relembraram aos norte-americanos o perigo real do terrorismo.