Última hora

Última hora

Manchester United e Chelsea empatam a zero com o fantasma de José Mourinho presente

O duelo entre Manchester United e Chelsea acabou por ter o desfecho mais previsível, as duas equipas não foram além de um empate a zero e continuam

Em leitura:

Manchester United e Chelsea empatam a zero com o fantasma de José Mourinho presente

Tamanho do texto Aa Aa

O duelo entre Manchester United e Chelsea acabou por ter o desfecho mais previsível, as duas equipas não foram além de um empate a zero e continuam em crise.

O United somou o oitavo encontro consecutivo sem vencer, os londrinos afastaram-se um pouco da linha de água. Mesmo ausente, José Mourinho foi o foco das atenções com os adeptos de ambas as equipas a cantarem o seu nome.

Aproveitou o Arsenal para subir provisoriamente à liderança da Premier League. Os gunners receberam e venceram o Bournemouth com Mesut Özil em plano de destaque. O criativo alemão assistiu Gabriel Paulista para o primeiro golo e fez ele mesmo o 2-0 final.

O Arsenal tem agora um ponto de vantagem sobre o Leicester, que recebe esta terça-feira o Manchester City.

Ases e Azelhas

O Manchester City continua capaz do melhor e do pior e depois de terem perdido no terreno do Arsenal, os citizens mostraram do que são capazes ao golear o Sunderland por 4-1. Uma goleada alcançada num dia em que os principais rivais perderam todos terreno.

No entanto, nem tudo são rosas na equipa de Manuel Pellegrini. O capitão Vincent Kompany regressou aos relvados no boxing day mas esteve apenas nove minutos em campo. Foi tempo mais que suficiente para sofrer uma recaída na lesão e voltar a ficar fora das opções para o técnico chileno.

Today was a bad day for me. My body feels invincible – the best it's ever been – but i'm challenged by a number of…

Posted by Vincent Kompany on�Saturday, 26 December 2015

Em França, os maus resultados do Lyon ditaram o despedimento de Hubert Fournier na véspera de Natal. O seu antigo adjunto, Bruno Genesio, é o novo treinador da equipa que ocupa um desapontante nono lugar já a 25 pontos do Paris Saint-Germain.

Quando Platini era notícia por bons motivos

Nos dias que correm, Michel Platini tem feito correr muita tinta pelas piores razões. Há 31 anos os motivos que o levavam a fazer manchete eram bem mais agradáveis e ainda hoje o francês tem o nome gravado na história do Campeonato da Europa.

Em 1984, Platini levou a França às costas rumo ao título europeu. O jogador da Juventus fez o gosto ao pé em todos os jogos e terminou o torneio com um registo impressionante de nove golos apontados em cinco encontro. Um recorde que ainda hoje está por bater. Além de Platini, nunca ninguém conseguiu sequer marcar mais de cinco golos na mesma edição.