Última hora

Última hora

Arábia Saudita corta relações diplomáticas com o Irão

A Arábia Saudita cortou relações diplomáticas com o Irão. O anúncio acontece depois da embaixada de Riade em Teerão ter sido atacada e vandalizada

Em leitura:

Arábia Saudita corta relações diplomáticas com o Irão

Tamanho do texto Aa Aa

A Arábia Saudita cortou relações diplomáticas com o Irão.

Point of view

"Estamos determinados a não permitir que o Irão mine a nossa segurança. Estamos determinados a não deixar que o Irão mobilize, crie ou estabeleça células terroristas no nosso país ou em países nossos aliados"

O anúncio acontece depois da embaixada de Riade em Teerão ter sido atacada e vandalizada por manifestantes que protestavam contra a morte do clérigo xiita Nimr Bager al-Nimr, um dos 47 executados na Arábia Saudita, no sábado.

O anúncio foi feito pelo ministro dos Negócios Estrangeiros saudita, Adel al-Jubeir.

“Estamos determinados a não permitir que o Irão mine a nossa segurança. Estamos determinados a não deixar que o Irão mobilize, crie ou estabeleça células terroristas no nosso país ou em países nossos aliados”, assegura al-Jubeir.

O governante saudita anunciou, ainda, que todos os diplomatas iranianos, que se encontram na Arábia Saudita, devem abandonar o reino sunita no prazo de 48 horas.

As relações entre a Arábia Saudita, sunita, e o Irão, xiita, têm vindo a deteriorar-se, tendo sido interrompidas entre 1987 e 1991 depois de confrontos sangrentos entre peregrinos iranianos e forças sauditas, durante uma peregrinação a Meca.

Ainda antes do anúncio, o escalar da tensão entre os dois países já tinha levado a que os Estados Unidos da América e a União Europeia tivessem manifestado preocupação e apelado à conciliação.

Sheik Nimr tinha sido condenado à morte em 2014 por “terrorismo”, “desobediência ao governante” e “porte ilegal de armas”.